Niterói adere ao pacto pela emergência climática global

                                                                      Secretário Axel Grael assina o Reconhecimento à Emergência Global 

 

Niterói é a segunda cidade da América Latina a declarar o Reconhecimento à Emergência Climática Global. O compromisso, que busca uma cidade mais sustentável, foi assinado durante o lançamento, no Campo de São Bento, do Guia Botânico do Município de Niterói. Recife foi a primeira cidade a decretar o reconhecimento, através do qual o município estabelece metas de redução drástica das emissões de carbono até 2030 e de carbono zero até 2050. Em Niterói, o decreto será assinado pelo prefeito Rodrigo Neves (PDT).

 

Com 190 páginas, o Guia Botânico de Niterói apresenta 81 árvores de 66 espécies que foram catalogadas, uma a uma, graças ao apoio de ambientalistas e fotógrafos. Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Eurico Toledo, o guia permitirá conhecer melhor a natureza da plantas, “de forma que se torne possível conhecer a aplicação de cada uma delas, além de aprender a preservá-las”.

 

-- Mais da metade do município de Niterói está em áreas de conservação. O guia traz um registro importante de todo o patrimônio natural da cidade, que está tirando do papel ações emblemáticas e pioneiras na área ambiental – disse o engenheiro florestal Axel Grael, atual secretário de Planejamento e Modernização da Gestão de Niterói, que é, juntamente com Fábio Scarano, Ph. D em Ecologia, autor e colaborador do guia.

 

O Reconhecimento à Emergência Climática Global foi assinado, de forma simbólica, por Grael e outros secretários municipais e pelo secretário-executivo para a América do Sul do ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade), Rodrigo Perpétuo.

 

-- O ICLEI vem fazendo um trabalho de sensibilização e pactuação dos prefeitos e, além de seguir com essa agenda, o ICLEI pode dar uma contribuição técnica para que esses prefeitos não só se comprometam, mas também possam programar programas que contribuam para a redução das emissões – explicou Rodrigo Perpétuo.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                           CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Flávio Teles, presidente da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, elogiou a edição do guia, ressaltando o comprometimento dos autores e colaboradores com o verde urbano de Niterói, onde ele começou sua carreira profissional há 30 anos.

 

-- As cidades devem valorizar as árvores, que criam um clima mais fresco. O frescor emitido em um dia por uma árvore corresponde a oito dias de um aparelho de ar condicionado – exemplificou.

Dayse Monassa, secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos, lembrou que Niterói já lançou o Atlas das Unidades de Conservação e que breve lançará o guia das trilhas. O guia botânico, segundo ela, também será distribuído nos postos de informações turísticas para orientar os visitantes interessados em conhecer a patrimônio ambiental da cidade.

 

-- Estamos lançando, junto com o guia, a revista de arborização e o calendário 2020 com foco na questão ambiental – disse a secretária.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino