Balé Giselle encerra temporada 2019 do Theatro Municipal


Giselle, um clássico do ballet romântico estreado em 1841 na Ópera de Paris, retorna ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro no próximo sábado (14), às 19h, com patrocínio Ouro Petrobras. A temporada contará com 8 récitas até o dia 22 de dezembro, com a participação do Ballet do Theatro Municipal e da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, sob a regência do seu maestro titular Ira Levin.

Com música de Adolphe Adam, este famoso ballet em dois atos é marcado por um clima misterioso e sobrenatural. No libreto imaginado pelo grande poeta do romantismo francês Théoplile Gautier, a jovem camponesa Giselle é traída e morre de amor, voltando pra vingar-se do amante traidor na forma de uma Willi - espíritos de virgens que morreram antes de se casarem. Vingativas, elas fazem dançar até a morte os homens que encontram na estrada, à noite.

Uma das curiosidades de Giselle é ser um dos poucos ballets dançados ainda em tutu romântico - ou seja, saias das bailarinas na altura da panturrilha que remontam às crinolinas da segunda metade do século XIX. Giselle exige técnica e emoção de seus intérpretes, cuja expressão facial conta muito na apresentação da obra. O papel de Giselle é um dos mais ambicionados do repertório, já que exige tanto perfeição técnica, quanto graça e lirismo. Várias das mais habilidosas dançarinas do mundo representaram esse papel ao longo dos tempos: as célebres Margot Fonteyn, Yvette Chauviré, Natalia Makarova e Carlotta Grisi (para quem Gautier criou o papel); no Brasil, duas de suas grandes intérpretes foram as primeiras bailarinas do TMRJ Aurea Hämmerli e Ana Botafogo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Depois de anos apresentado a tradicional produção de Sir Peter Wright, o BTM apresenta-se em uma nova montagem, com concepção e coreografia do regente interino no ballet do TMRJ, Hélio Bejani em parceria com o mâitre de ballet Jorge Texeira. A versão baseia-se na coreografia original de Jean Coralli e Jules Perrot. A iluminação é assinada por Paulo Ornellas, a cenografia é de José Galdino dos Reis (Pará) e o figurino de Tânia Agra com acervo do TMRJ.

O diretor artístico do Theatro Municipal do Rio de Janeiro André Heller-Lopes, fala sobre a escolha do título para encerramento da temporada:

- Se olharmos Giselle em seu tempo, nos daremos conta que é uma história que mistura romantismo e terror, não muito distante do que hoje são filmes repletos de efeitos especiais. Mais interessante, dentro da nossa temporada 2019 que teve como foco os heróis (e anti-heróis), é observar como a heroína é vítima da ação dos homens ao seu redor: Albrecht e Hilarion: a eterna guerra entre o masculino e o feminino – explica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Elenco:

Giselle - Claudia Mota e Juliana Valadão

Albrecht - Filipe Moreira, Alef Albert e Alyson Trindade

Ballet e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Regência - Ira Levin

Cenografia - José Galdino dos Reis (Pará)

Figurino - Tânia Agra e acervo TMRJ

Iluminação - Paulo Ornellas

Serviço:

Datas e horários:

Dias: 15 e 22 de dezembro às 17h

Dias: 14, 17, 18, 19, 20 e 21 de dezembro às 19h

Preços dos ingressos:

Frisas e Camarotes (unitário) – R$ 600

Plateia e balcão nobre – R$ 100

Balcão superior – R$ 70

Balcão superior lateral – R$ 40

Galeria - R$ 40

Galeria lateral - R$ 20

Theatro Municipal do Rio de Janeiro – Praça Floriano s/n° - Centro

Lotação – 2.226 lugares

Duração total do espetáculo – 02 horas e 30 minutos

Ingressos na bilheteria ou no ingressorapido.com