Defesa Civil de Petrópolis se prepara para a chegada do período de fortes chuvas

 Município investe na prevenção para

diminuir o número de ocorrências de verão

O calor e o avanço de áreas de instabilidade pelo estado do Rio de Janeiro podem ajudar a espalhar nuvens carregadas provocando pancadas de chuva a partir desta quarta-feira (06) em Petrópolis. A chegada do período de chuvas fortes, o mais crítico do ano,exige planejamento e mostra a importância do investimento que o município faz na prevenção de desastres de origem natural. Entre as ferramentas usadas pelo governo municipal estão as sirenes, pontos de apoio, alertas via Whatsapp e redes sociais, voluntários e recursos humanos do poder público. Ações de conscientização, como o Defesa Civil nas Escolas – que desenvolve atividades lúdicas com informações sobre prevenção, também se destacam.

                                                            CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

“Neste período do ano, existe uma preocupação com os altos índices pluviométricos, e por isso, seguimos com as secretarias em prontidão e trabalhando sincronizadas, garantindo a pronta resposta para a população”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi (MDB), lembrando que a mobilização entre as secretarias foi fundamental para agilizar a resposta rápida da prefeitura no Vila Rica, em Pedro do Rio, após as chuvas na semana passada. “Foram mais de 70 pessoas mobilizadas para o atendimento, garantindo rapidamente o retorno da normalidade para os moradores”, garantiu.

 

O Plano Verão municipal está sendo atualizado em conjunto com os outros 57 órgãos de resposta, aperfeiçoando o atendimento às ocorrências. O lançamento da edição de 2020 será no dia 21 de novembro, às 14h, na Casa dos Conselhos. A Defesa Civil segue fazendo os testes mensais das sirenes do Sistema de Alerta e Alarme, para que todos os 20 equipamentos da cidade permaneçam funcionando durante a estação mais crítica do ano.

 

Um calendário de operações nas praças e nas comunidades começa a funcionar em dezembro com o objetivo de orientar os moradores através de cartilhas com dicas de como agir em casos de deslizamento de terra e inundações. “Os agentes também visitam os pontos de apoio de cada bairro que conta com as sirenes”, explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato.

 

Neste ano, como parte das ações de prevenção, mais de 1,2 mil pessoas participaram do “Exercício Simulado de Emprego da Força de Apoio à Defesa Civil”, que teve como base o 32º Batalhão de Infantaria Leve de Montanha, na Vila Militar.Além dos militares, participam do exercício outras 15 agências de pronta resposta em casos de calamidade pública. 

 

Além disso, outra medida que vem conquistando reconhecimento nacional é o Defesa Civil nas Escolas. Referência no Estado do Rio de Janeiro na prevenção de desastres, o programa pioneiro de Petrópolis também foi apresentado para 20 municípios de São Paulo na Reunião Ordinária da Câmara Temática de Defesa Civil da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

 

Os números do Defesa Civil nas Escolas no último semestre chamam a atenção: foram mais de 20 mil alunos envolvidos em 631 atividades. "Também participamos do encontro de Defesa Civil de Grandes Metrópoles. Cada vez mais o município está se destacando pelo trabalho de prevenção realizado e acredito que estamos no caminho certo", completa o coronel Paulo Renato.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino