Servidores da saúde de Maricá terão curso de capacitação da Fiocruz

 O prefeito Fabiano Horta (PT) recebeu em seu gabinete pesquisadoras da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), vinculada à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O objetivo do encontro que teve a participação da Secretária de Saúde, Simone Costa, e da diretora da Escola Municipal de Administração (Emar), Maria Inez Pucello, foi o de iniciar tratativas para a elaboração do “Curso de Aperfeiçoamento em Gestão Participativa e Integrada em Saúde, Trabalho e Ambiente”.

                                                                                                           (foto Evelen Gouvêa)

 

De acordo com Simone Costa, o módulo tem por objetivo aperfeiçoar não só os servidores da pasta, mas também os que atuam em outras secretarias.

 

“Será um curso intersetorial para ajudar a identificar ‘in loco’ todas as situações que precisamos trabalhar, sejam os problemas de saúde ou do ambiente, e desenvolver projetos de trabalho em conjunto para o município. É importante essa interface”, explicou a responsável pela pasta. “É um oferecimento do município para a capacitação dos próprios funcionários”, acrescentou.

                                                                                                                                                                              CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maria Inez Pucello ressaltou a importância da participação da Fiocruz no processo de capacitação dos servidores do município. “O lado docente da Fiocruz que traz esses conhecimentos e saberes é vital para Maricá. Estamos aproveitando todo o potencial da instituição para capacitar nossos munícipes”, avaliou a diretora da EMAR.

 

Pesquisadora da Fiocruz, Ana Maria Cheble Bahia Braga, citou alguns casos de sucesso ocorridos em outras prefeituras do Estado do Rio de Janeiro, após os servidores concluírem o curso oferecido pela instituição.

 

“Já temos experiência com outros municípios como Cantagalo, Macuco e Cordeiro de onde já saíram alguns gestores que assumiram cargos significativos nas prefeituras como secretários e coordenadores”, afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A formação proporciona a construção coletiva de formas de enfrentar os conflitos ambientais e sociais identificados. Os debates realizados sobre as problemáticas abordadas no curso orientarão uma ação articulada como estratégia para minimizar os riscos à saúde.

O processo seletivo dos alunos será realizado através de edital público, com seleção de até 25 participantes e carga horária total de 180h.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino