Petrópolis terá a primeira Sala Lilás do interior do Rio e a terceira do país

 O espaço para atender mulheres vítimas

de violência será inaugurado em novembro

As obras da construção da Sala Lilás já estão em fase final. O espaço que fica no Instituto Médico Legal (IML), em Corrêas, será inaugurado na primeira quinzena de novembro, e é a primeira Sala Lilás do interior do Rio de Janeiro, sendo a terceira do país. O novo setor será voltado para o atendimento às mulheres vítimas de violência, com espaço reservado e profissionais especializados. Nesta semana, a secretária de Saúde, Fabíola Heck; a coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes; a desembargadora Sueli Lopes Magalhães; a representante do Projeto Rio Solidário, Roberta Rosa dos Santos Gomes; além de técnicos da Secretaria de Saúde fizeram uma vistoria nas obras e organizaram os últimos preparativos para a inauguração.

 

A Sala Lilás tem a finalidade de preservar as vítimas de violência. No local será feito acompanhamento com psicóloga, assistente social, enfermeira e perito. A sala também oferecerá ambiente especializado para o atendimento de crianças vítimas de violência ou que estejam com as mães agredidas.

 

“Petrópolis será a primeira cidade do interior do estado a ter a Sala Lilás. Isto significa mais um avanço na nossa rede de assistência às mulheres que sofreram algum tipo de violência. A Sala agrega a todos os serviços que já são oferecidos na cidade, como pelas secretarias de Saúde e Assistência Social, além do Cram e da Sala Violeta”, destacou o prefeito Bernardo Rossi (MDB).

 

Segundo a coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes, a Sala Lilás é uma conquista para o município. “Estamos fortalecendo a rede de atendimento e acolhimento dessa mulher vítima de agressão. As mulheres precisam, após terem sofrido algum tipo e violência, ter um lugar mais acolhedor, diferenciado, que não faça com que elas cruzem com o próprio agressor no momento que está para ser atendida”, destaca.

 

Na Saúde o suporte é com a rede de Atenção Básica no acompanhamento médico das vítimas. “A Sala Lilás é a garantia de um lugar adequado, com a acomodação necessária para a mulher”, finalizou a secretária de Saúde, Fabíola Heck. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino