Artesanato cearense é tema de exposição em Niterói

 Terra da luz, de romaria e festa, de luta e resistência. Este é o mote da exposição “Ceará, Terra que Ilumina”, com curadoria de Jorge Mendes, aberta no Museu Janete Costa de Arte Popular, no Ingá, Zona Sul niteroiense. A mostra é uma parceria da Prefeitura de Niterói com o Governo do Ceará, por meio da CeArT – Central do Artesanato do Ceará, Fundação de Arte de Niterói e Secretaria Municipal das Culturas

                                      A visitação poderá ser feita até 29 de março de 2020 (foto Ariel Gomes)

 

A solenidade de abertura contou com as presenças do prefeito de Niterói,  Rodrigo Neves (PDT); do secretário de Planejamento, Axel Grael; do secretário das Culturas,  Victor De Wolf; o presidente da Fundação de Arte de Niterói,  André Diniz; a vice-governadora do Ceará,  Izolda Cela; a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana; e do secretário de Cultura de Fortaleza, Gilvan Paiva; além de outras autoridades e do artista Espedito Seleiro, um dos maiores mestres em couro do Brasil.

                                              Rodrigo Neves falou da importância da arte (foto Bruno Eduardo Alves)

 

“É uma honra estar nesse importante equipamento cultural que reabrimos em nossa gestão. Niterói respira cultura e eu fico muito feliz com isso. São mais de 80 peças, de aproximadamente 40 artistas, incluindo obras de Espedito Seleiro, Nino e Maria de Lourdes Cândido. É uma exposição emocionante que mostra um outro Brasil e nossos jovens e crianças, com certeza, aprenderão muito e poderão compreender a diversidade do Brasil. A arte a cultura e educação são de fundamental importância”, afirmou o prefeito.

                                                                                                                                                                               CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mostra apresenta obras que fazem parte das coleções de Jorge Mendes, Jorge Guedes, Irapoan Cavalcanti e Galeria Pé de Boi. Tem início com uma instalação composta de quatro altares e quatro oficinas, utilizando elementos como metal, couro, barro, madeira e algodão para contar a história e expressar a força da arte cearense, através do trabalho e da fé.

 

“É uma honra para a nossa cidade poder homenagear o Ceará, uma terra tão próspera, de resistência. É um símbolo do nosso país. Aqui em Niterói, com a gestão do prefeito Rodrigo Neves, estamos nos esforçando para manter viva a esperança democrática do nosso país. O Brasil todo produz arte e cultura. Para nós é muito importante celebrar a cultura nordestina”, discursou De Wolf, secretário das Culturas de Niterói. Ele também parabenizou o curador Jorge Mendes, que preparou a mostra.

                                                                                           (foto de Ariel Gomes)

 

O público  pode ver uma exposição com obras originais – algumas inéditas –, que retratam a religiosidade popular e o universo mágico entre o sagrado e o profano, presentes na força da arte cearense.

 

 “O Ceará foi escolhido pelo talento e pela importância de seus artistas. A temática possibilita um diálogo com o projeto educativo do museu, serão abordados alguns temas relacionados às redes sociais, tais como verdades e mentiras”, explica o curador.

 

 Exposição – “Ceará, terra que ilumina”

Visitação: de terça a domingo, das 10h às 18h


Temporada: até o dia 29 de março de 2020


Local: Museu Janete Costa de Arte Popular


Endereço: Rua Presidente Domiciano, 178, Boa Viagem – Niterói – RJ


Entrada gratuita

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino