‘Não teve edição do Rock in Rio que não mandaram presidente tomar no c*’

 A coordenação do Rock in Rio - que terminou na madrugada desta segunda-feira (07),

 teve uma preocupação extra na segurança do evento devido a polarização política.

A vice-presidente do Rock in Rio e produtora Roberta Medina (41 anos) disse  em entrevista a revista Veja, que  a  política foi presença constante dos palcos e na plateia desta 5ª edição.

 

" A polarização nos fez entrar com um plano de segurança ainda mais forte. O Rock in Rio não se posiciona politicamente, mas os palcos são lugar de livre expressão. Não coibimos ninguém, mas tememos que as pessoas se agredissem. Por sorte, as coisas fluíram bem, mesmo neste momento de racha no país. Vale ressaltar, entretanto, que alguns comportamentos que são típicos de multidão: não consigo me lembrar de uma edição do Rock in Rio na qual não tenham mandado o presidente tomar no c*. Na última vez, tivemos “amar sem Temer” no Palco Sunset. Qualquer que seja o governante, eles são sempre uma atração do festival".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino