Justiça determina a prisão do presidente da Mocidade

28.08.2019

A Justiça Federal do Rio determinou a prisão provisória do diretor da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel, Flávio da Silva Santos, e outras oito pessoas. No texto do juiz federal Gabriel Borges Knapp, da 4ª Vara Federal Criminal, o mandatário da verde e branco é condenado pelo crime de exportação ou importação ilegal de mercadorias sem o pagamento de impostos, e, também, por associação criminosa, resultando num total de 4 anos e 3 meses de reclusão, mais 22 dias em regime semiaberto.

 

Os outros condenados no documento são Carlos Cesar Arraes Tavares, Jorge Feliz de Souza, Ruth Sara Machado de Oliveira, conhecida como Dona Ruth, Ronaldo Neves Leite, Luciano Barros de Novaes, Silvio Machado de Carvalho, José Luiz do Nascimento Pereira e João Estevam Tavares do Amaral. As penas variam, e muitos já foram condenados ou citados anteriormente na Justiça por envolvimento na chamada Máfia dos Caça-niqueis, então chefiada em 2006 pelo bicheiro Rogério Andrade.

 

Em nota, a Mocidade afirmou que não se pronunciará "pois a acusação não se trata de nada relativo a escola. Caso seja necessário uma mudança na diretoria, aí sim haverá um posicionamento".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino