Agilidade da UTI Neonatal do HAC salva bebê com problemas cardíacos


Equipe mobilizou transferência emergencial

para hospital de especialidade no Rio de Janeiro

O prefeito Bernardo Rossi esteve na manhã desta segunda-feira (26) no Hospital Alcides Carneiro para parabenizar a equipe da pediatria pelo atendimento feito a um bebê nascido na última quinta-feira. A criança que nasceu com complicação cardíaca congênita grave precisou ser removida com urgência para unidade especializada, o Instituto Nacional de Cardiologia, no Rio de Janeiro. A agilidade na intervenção da equipe médica garantiu a estabilidade do quadro clínico da criança que nasceu de parto normal.

Com o tempo gestacional de 39 semanas, o bebê nasceu com 3,2 kg e apresentou complicações cardíacas que o fizeram ser levado para a UTI Neonatal. Na unidade de tratamento intensivo, a criança teve o estado de saúde estabilizado. Tendo em vista a necessidade de intervenções especializadas, a equipe médica acionou a Secretaria de Saúde do Estado para que a transferência fosse efetuada o mais rapidamente possível. O que foi realizado no sábado com o apoio do Corpo de Bombeiros, que realizou a remoção por helicóptero.

“Sei que esse tipo de intervenção para os casos de urgência é rotineiro aqui no HAC, mas aproveitei essa ocasião para parabenizar a equipe pelo trabalho de excelência que vem sendo desempenhado. Estou constantemente no hospital para acompanhar as obras de melhorais que estamos fazendo, mas é importante destacar que sem um trabalho de qualidade da equipe médica, nenhum investimento teria validade”, disse o prefeito para a equipe médica que lidou diretamente com o caso.

No mesmo dia em que foi transferida, a criança passou por intervenções que precedem procedimentos cirúrgicos necessários devido ao seu quadro clínico. “Tivemos a notícia de que criança está bem e o mérito é de toda a equipe, que agiu com rapidez. Não é a primeira vez que isso acontece, mas é muito bom ter o trabalho da equipe reconhecido”, destaca o diretor geral do HAC, Cláudio Morgado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A diretora da UTI Neonatal, Nathalia Veiga destaca o trabalho da equipe de pediatra. “Foram feitos todos os procedimentos para a estabilização do quadro clínico. A criança nasceu com alteração no coração que dependia de procedimento cardíaco o mais breve possível. Como feito de rotina, acionamos o Estado e no dia seguinte conseguimos uma vaga. Não posso deixar de citar todo o empenho da equipe para que conseguisse transferir a criança. Temos toda gratidão ao Corpo de Bombeiros que fez a transferência. O nosso papel na UTI Neonatal é conseguir devolver essas crianças saudáveis às suas famílias. Quando a gente cumpre o esse papel, é maravilhoso”, ressalta.