Eleição 2020: começam os ataques políticos em Niterói

Iniciada a guerrinha política visando a eleição do ano que vem para vereadores e prefeitos. Bastou o vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara, deputado federal Carlos Jordy (PSL), anunciar sua pré-candidatura à prefeito de Niterói, para os ataques começarem.

 

Na rede social, o internauta que se identifica como professor Tulio,  acusa o parlamentar de ser o responsável por uma possível interrupção  em setembro das aulas na Universidade Federal Fluminense (UFF) em Niterói.

 

"A interrupção poderá ser causada pelos cortes do governo Bolsonaro, podem cobrar deste deputado  aqui @carlosjordy. Ele é de Niterói e é um ferrenho defensor dos cortes na UFF", diz o professor Tulio.

 

Procurado pelo GBNEWS, o deputado federal Carlos Jordy diz que o professor Tulio tem medo que ele ganhe a eleição para prefeito.

 

“Esse professor é o retrato da educação brasileira, não sabe nem ao menos fazer o uso de vírgulas corretamente. Essa acusação mentirosa se deve à aproximação da eleição municipal do ano que vem. Como ele vem mais uma vez a vereador, quer ganhar projeção às minhas custas. E tem medo também que eu ganhe a disputa para prefeito de Niterói. Não foi corte, foi contingenciamento, mas provavelmente ele não consiga distinguir uma coisa da outra devido ao baixo QI”, conclui Jordy, que foi eleito deputado federal em 2018 com  204.048 votos, sendo 31.435 em Niterói.

 

Na eleição municipal de 2016, o professor Tulio, filiado ao PSOL, recebeu 2.216 votos que não foram suficientes para se eleger vereador em Niterói.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino