Revitalização da Marquês do Paraná com sinal verde

05.08.2019

 Rodrigo Neves assinou a ordem de início das obras

que fazem parte de conjunto de investimentos em mobilidade.

Via, uma das portas de entrada da cidade,

ganhará duas faixas, ciclovia e novo paisagismo

                                                                                                                   (fotos Bruno Eduardo Alves)

 

O prefeito Rodrigo Neves (PDT) assinou nesta segunda-feira (5) a ordem de início da obra de requalificação e urbanização da Avenida Marquês do Paraná. Rota quase obrigatória para quem vai de Icaraí, São Francisco e Charitas para o Centro e para acessar a Ponte Rio-Niterói, a Avenida Marquês do Paraná ganhará duas faixas exclusivas para ônibus - uma em cada sentido -, ciclovia bidirecional e paisagismo. O prazo para conclusão da obra é abril de 2020.

 

“Esse projeto de requalificação da Marquês do Paraná, esperado há muitos anos, se integra a um plano de mobilidade que começou com a conclusão do mergulhão Ângela Fernandes, com a abertura do túnel Charitas-Cafubá, a construção da TransOceânica, a construção do bicicletário da Praça Arariboia e das ciclovias da cidade, com o sistema de monitoramento por câmeras feito pelo Cisp, pela instalação de sinais de trânsito inteligentes em toda a cidade”, disse o prefeito.

 

“Esse projeto resolverá vários problemas do trânsito na região, como os engarrafamentos na Avenida Roberto Silveira e na Doutor Celestino, onde, na hora do rush, motoristas ficam mais de 40 minutos. Um problema histórico”.

 

O projeto prevê a reurbanização e ampliação da via, com implantação de uma faixa exclusiva para ônibus em cada sentido da avenida, e uma ciclovia bidirecional ligando as ciclofaixas e ciclovias das avenidas Roberto Silveira (Icaraí) e Ernani do Amaral Peixoto (Centro).

                                                    CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

“Vai ser mais estimulante para o usuário de bicicleta chegar ao Centro por essa nova estrutura que será implantada na Marquês do Paraná. Mais pessoas se sentirão incentivadas a usar a bicicleta nesse trajeto entre Icaraí e o Centro. A cidade ganha muito como isso”, destacou o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Axel Grael.

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Obras, as intervenções serão iniciadas pela parte viária, com o alargamento da pista e a implantação da ciclovia e das calçadas dentro das normas de acessibilidade, no sentido Centro-Icaraí.  Em seguida, será executado o mesmo procedimento no sentido contrário (Icaraí-Centro).

 

Com o alargamento, a Marquês do Paraná ganhará uma parada de ônibus sobre o mergulhão Ângela Fernandes, nos mesmos moldes arquitetônicos das estações da TransOceânica. O projeto prevê a reurbanização completa da via, com a implantação de calçadas acessíveis dos dois lados da avenida, novo paisagismo, melhorias na drenagem, iluminação de LED e sinalização para pedestres.

 

“O alargamento da Marquês do Paraná beneficiará motoristas, passageiros, ciclistas e pedestres, reduzindo o tempo de deslocamento e melhorando a qualidade de vida da população”, enfatiza o secretário municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier.

                                                      CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Mais de 50 desapropriações - A primeira parte do projeto, já concluída, foi a desapropriação e demolição de mais de 50 imóveis no trecho entre as ruas Doutor Celestino e Miguel de Frias que eram necessárias para o alargamento da via e a implantação da ciclovia bidirecional.

 

O alargamento da Rua Marquês do Paraná será a primeira obra realizada com recursos obtidos através do modelo de outorga onerosa, que financiará ações do processo de requalificação do Centro. Serão utilizados R$ 12 milhões, dos R$14 milhões já pagos por investidores que tiveram seus projetos aprovados para a região central da cidade.

 

Também participaram da solenidade de assinatura da ordem de início de obra os secretários municipais de Obras, Vicente Temperini; de Fazenda, Giovanna Victer; de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa; do procurador-geral do Município, Carlos Raposo; e do presidente da Emusa, Reinaldo Pereira, entre outras autoridades.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino