Cães das Guardas de Petrópolis e Teresópolis fazem treinamento conjunto

31.07.2019

Animais participaram de simulações

de atividades de detecção de drogas

e contenção de brigas no Parque Ipiranga

“Treinamento constante” é como um mantra para as forças de segurança que contam com apoio de cães. Por isso, as Guardas Civis de Petrópolis e de Teresópolis realizaram uma ação conjunta nesta terça-feira (30) para simular atividades como detecção de drogas, resgate em escombros e contenção de brigas e proteção de grandes públicos. Os agentes dos dois municípios aproveitaram o Parque Ipiranga para uma troca de experiências que serviu para evoluir o trabalho de quem conduz e também dos animais.

 

O treino em conjunto, que já aconteceu também em outras oportunidades, tanto em Petrópolis quanto em Teresópolis,  buscou aproximar situações que são encontradas por agentes e cachorros no dia a dia, como espaço muito amplo para procurar drogas, mata, terreno irregular, presença de pessoas, entre outros aspectos.

 

“Nós dividimos em duas partes: pela manhã, é o treino de detecção, em que fizemos uma pista bem alongada com odores para que os condutores e os cachorros possam ser bem treinados, tendo o máximo de variação de terreno e dificuldade. À tarde, fizemos o treino de controle de distúrbios civis, com cães para situações de aglomeração, brigas”, contou o coordenador técnico do canil da Guarda de Petrópolis, Leandro Lopes.

Esses elementos fazem diferença na preparação dos cães. Um exemplo disso é o que aconteceu com o pastor holandês DJ, que pertence à Guarda Civil de Teresópolis. Os agentes do município vizinho relataram que ele era retraído na detecção de drogas próximo a pessoas estranhas. No treino desta terça, o cachorro se apresentou com um comportamento mais confiante, o que pode ser decisivo na atuação nas ruas. 

 

“Apesar de ser treino, a gente coloca em prática o que estudamos semanalmente, mensalmente. A gente coloca no treino o que encontra no dia a dia. O pouquinho que a gente treinou aqui, já vemos que o cachorro mudou o comportamento e está muito mais confiante. A confiança e a detecção só melhoram com o treinamento. O trabalho com cão só se desenvolve treinando, treinando e treinando”, disse o comandante da Guarda e subsecretário de Segurança de Teresópolis, Gil Wellington.

Em Teresópolis, o canil existe desde 2012 e conta com oito animais. Por aqui, a estrutura foi lançada há pouco mais de dois anos, com 10 cães. O comandante da Guarda Civil de Petrópolis, Jeferson Calomeni, acredita que esse tipo de ação reforça a integração com forças de segurança de outros municípios e são fundamentais para trazer novos elementos que podem contribuir com a melhora do trabalho desenvolvido pelo Grupamento de Ações com Cães.

 

“Esse treinamento é essencial para colocar em prática novas metodologias, junto com a Guarda Civil de Teresópolis. O comandante Gil também é um expert nessa área e vem trazer novas ideias, novas técnicas, para que nós possamos trocar experiências, visando um melhor aproveitamento dos nossos animais”, afirmou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino