Paraty e Ilha Grande ganham título de Patrimônio Mundial da Unesco

05.07.2019

O reconhecimento foi feito durante reunião em Baku, Azerbaijão.

Agora, são 22 bens brasileiros na lista de sítios de excepcional valor universal,

segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)

                                   Paraty com sua cultura histórica recebe turistas do mundo inteiro

 

 A cidade histórica de Paraty e Ilha Grande, que fica em Angra dos Reis, ambas na Região da Costa Verde do Estado do Rio, receberam nesta sexta-feira (05) o título de Patrimônio Mundial da Unesco. O reconhecimento foi feito durante reunião em Baku, Azerbaijão. Agora, são 22 bens brasileiros na lista de sítios de excepcional valor universal, segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

 

"Nós, orgulhosamente, voltamos para casa com esse título na bagagem. Em Paraty e Ilha Grande, uma área com diversas reservas ecológicas, vemos de maneira excepcional e única uma conjunção de beleza natural, biodiversidade ímpar, manifestações culturais, um conjunto histórico preservado, e testemunhos arqueológicos importantes para a compreensão da evolução da humanidade no planeta Terra", comemora a presidente Iphan, Kátia Bogéa.

                                                  Lagoa Azul na Ilha Grande

 

Paraty e Ilha Grande são regiões marcadas pela coexistência entre uma cultura viva e ancestral em um ambiente natural exuberante. Testemunhos culturais incluem o centro histórico e a fortificação que deu origem a ocupação do núcleo urbano de Paraty, ainda bem preservados, uma variedade de sítios arqueológicos, uma porção do antigo Caminho do Ouro, e comunidades vivas que mantêm sua relação ancestral com a paisagem, todas formando um sistema cultural com uma relação próxima ao meio ambiente.

                                                                                                                                                                                   CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para os avaliadores do Icomos, órgão assessor da Unesco, o local "tem a capacidade de demonstrar um exemplo excepcional de uso da terra e do mar e interação humana com o meio ambiente".

 

A região que engloba os novos patrimônio mundial é o primeiro bem brasileiro inscrito na categoria de sítio misto, ou seja, cultural e natural. Abrange um território de quase 149 mil hectares, em que o centro histórico se cerca de quatro áreas de conservação ambiental. Ali estão o Parque Nacional da Serra da Bocaina; o Parque Estadual da Ilha Grande; a Reserva Biológica Estadual da Praia do Sul; e a Área de Proteção Ambiental de Cairuçu. Sua área de entorno, com mais de 407 mil hectares, possui 187 ilhas, grande parte coberta de vegetação primária, onde salta aos olhos rica diversidade marinha.

                                                                                                                                                                                     CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O lugar também é o primeiro sítio misto da América Latina onde se encontra uma cultura viva. Os demais sítios mistos do continente, como Machu Picchu, no Peru, são sítios arqueológicos em uma paisagem natural. A área de abrangência do núcleo de conservação envolve partes do território de seis municípios dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, sendo que a maior porção do núcleo territorial está em Paraty e Angra dos Reis. A região preservada inclui, ainda, Ubatuba, Cunha, São José do Barreiro e Areais (SP). (fonte O Dia)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino