DER mantém interdição na ponte sobre o canal de Ponta Negra

10.06.2019

                                                     Base da ponte deteriorada pelo tempo coloca em risco a passagem de veículos pesados

 

A ponte sobre o Canal de Ponta Negra, em Maricá, continua interditada ao tráfego de veículos pesados como caminhões e ônibus. Apenas carros de passeio podem fazer a travessia segundo a Defesa Civil municipal. Hoje (10), técnicos do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER-RJ) fizeram uma vistoria no local e constataram a deterioração das bases da ponte que tem cerca de 50 anos de uso.

 

Um relatório completo será divulgado na quarta-feira (12) pelos técnicos do DER que utilizaram o barco de um pescador para vistoriar a infraestrutura da parte de baixo da ponte.

Segundo o presidente da autarquia responsável pelas obras em Maricá, pastor Renato Machado, o projeto para uma nova estrutura está em fase de análise e  compreende também a passagem de embarcações de médio porte, seguindo o modelo da nova ponta que está sendo construída na saída do canal para a lagoa. Os avanços desta obra dependem da retirada de uma fiação da concessionária de energia elétrica Enel, que passa no exato local onde deve ser erguido o último pilar de sustentação.

“Tem um poste de luz ali que nos impede de construir este último pilar, os outros três já estão prontos. Dependemos disso agora para seguir com a obra que, uma vez concluída, vai manter o fluxo de ambos os lado do bairro e aí poderemos instalar o novo projeto para esta passagem”, explicou o pastor.

                                                     (fotos Elsson Campos)

 

Agentes da Guarda Municipal orientam motoristas nos acessos à ponte e a recomendação para caminhões que queiram acessar a praia vindo da rodovia Amaral Peixoto -RJ-106 é que entrem pelo acesso a Bambuí, na altura do quilômetro 38.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino