Tribunal apresentará estudos socioeconômicos que teve Turismo como foco

16.05.2019

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) realizará, nesta sexta-feira (17), o I Seminário de Articulação Institucional do Turismo Fluminense, baseado em seus "Estudos Socioeconômicos dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro 2018". Ano passado, o turismo fluminense foi o foco do diagnóstico. Com base no Plano Nacional de Turismo, instrumento que estabelece as diretrizes e estratégias para a implementação da política nacional do setor, o Tribunal desenvolveu um questionário enviado para os 91 municípios sob sua jurisdição. Deste total, apenas 56 responderam aos questionamentos, ou seja, 61,54%

                                               Mapa das regiões turísticas do Estado do Rio de Janeiro

 

O evento pretende promover ações de cooperação técnica, de qualificação profissional e de integração regional para o desenvolvimento sustentável do turismo fluminense. A abertura, que será feita pelo vice-presidente e corregedor-geral do TCE, conselheiro Rodrigo Melo do Nascimento, e as palestras serão realizadas durante todo o dia, das 8h30 às 17h30, no auditório Humberto Braga, que fica na sede do TCE (Praça da República 54, Centro - Rio de Janeiro ). Entre os participantes estão o coordenador do curso de Administração da ESPN, Marcelo Guedes, que falará sobre marketing turístico, o chefe de gabinete do Ministério do Turismo, Hercy Ayres Rodrigues Filho, que apresentará programas e projetos da pasta que representa, e da economista e especialista em captação  e concessão de recursos, Carla Nóbrega, cujo tema da palestra é "Como captar recursos e investimentos?". Veja o programa completo logo abaixo.

Entre os resultados mais expressivos, destacam-se os seguintes: apenas Niterói tem regulamentação para a atuação de agências de turismo na cidade; Angra dos Reis, Cabo Frio, Rio das Ostras e Vassouras não têm inventário nem Plano Municipal de Turismo; apenas 14 cidades contam com financiamento externo para o setor; somente 22 cidades têm algum curso profissionalizante na área; e municípios apontados como prioritários nos polos Serra e Litoral nem sequer responderam ao TCE-RJ, como Mangaratiba, Araruama e Teresópolis.

O estudo levou em consideração a divisão do estado segundo o Plano Diretor de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, criado em 2001. O principal objetivo desse plano é consolidar o turismo como um dos principais setores econômicos do Rio, buscando a geração de renda, a elevação na qualidade de vida das populações locais e o incremento na captação de recursos. Com base neste plano, o estado foi dividido em 12 regiões turísticas: Costa Verde, Agulhas Negras, Vale do Café, Baixada Fluminense, Metropolitana, Costa do Sol, Caminhos da Mata, Serra Verde Imperial, Caminhos da Serra, Costa Doce, Águas do Nordeste e Caminhos Coloniais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino