Terê participa de lançamento do programa de linha de crédito para cultivo do lúpulo

20.04.2019

Um importante passo foi dado com o objetivo de gerar empregos e desenvolver economia do estado do Rio e, em especial, a Região Serrana: o lançamento do programa de linha de crédito do Banco do Brasil para o cultivo do lúpulo. O evento aconteceu no Palácio Guanabara. O Rio de Janeiro é o primeiro estado do país a conseguir registro para operar crédito rural destinado à exploração do lúpulo. O lúpulo também tem outras aplicações como, por exemplo, na indústria farmacêutica, fabricação de cosméticos e na produção sucroalcooleira (transformação da cana em açúcar e álcool)

“O evento marcou o lançamento do programa e o entendimento da importância do lúpulo para a agricultura e o desenvolvimento do estado do Rio e da nossa região. E Teresópolis está sendo protagonista nesse movimento porque tem o único viveiro do país autorizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a produzir e comercializar mudas de lúpulo”, mencionou o prefeito Vinicius Claussen (PPS), que estava acompanhado do secretário de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Vinicius Oberg.

 

Além disso, o prefeito ressaltou que existem projetos tramitando na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e no Congresso Nacional, em Brasília, nos quais Teresópolis tem boa chance de se tornar capital estadual e nacional do lúpulo. Em Brasília, a Comissão de Constituição e Justiça já emitiu parecer favorável. O próximo passo será a votação em plenário para que a cidade tenha o título de Capital Nacional do Lúpulo.

 

O Programa de Financiamento

 

Durante o lançamento do programa, na quarta (17), no Palácio Guanabara, o governador Wilson Witzel (PSC) mencionou que equipes da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento realizaram visitas técnicas em propriedades rurais da Região Serrana, onde observaram grande potencial para o cultivo do lúpulo no estado.

 

O Rio de Janeiro foi pioneiro em conseguir, junto ao Banco Central, registro para operar o crédito rural para atender a demanda nacional do importante ingrediente da cerveja, responsável pelo aroma e sabor amargo característico da bebida.

 

Com a estimativa de disponibilizar R$ 600 milhões, a linha de crédito do Banco do Brasil é ofertada para pequenos e médios produtores associados à Rota Cervejeira da Serra Fluminense. Atualmente, cerca de quatro mil toneladas do lúpulo utilizadas no mercado brasileiro são importadas do Hemisfério Norte, ao custo de mais de R$ 200 milhões.

 

Lúpulo: além da cerveja

 

Além da cadeia cervejeira, o lúpulo também tem outras aplicações como, por exemplo, na indústria farmacêutica, fabricação de cosméticos e na produção sucroalcooleira, três segmentos com alta capacidade de crescimento e de estabelecimentos de novas linhas de trabalho dentro do estado do Rio de Janeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino