Prefeitura alinha com Inea obras de contenção de maciço em Itaipuaçu

Para proteger os imóveis situados no entorno do maciço de Itaipuaçu, a Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Maricá se reuniu na segunda-feira (03) com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea). No encontrou ficou acertado que o Inea fará um projeto para obras de contenção da encosta no Recanto e a intervenção será arcada pela prefeitura

Em maio de 2014 blocos de rochas escorregaram da encosta de Itaipuaçu

Como prevenção, a pasta recentemente notificou 18 residências que se encontram no perímetro do maciço. A rocha é constantemente monitorada por equipes da Defesa Civil. Em fevereiro deste ano, foi realizada uma inspeção no local atendendo uma solicitação dos moradores.

“Procuramos a presidência do Inea e iniciamos as tratativas para que obras de contenção possam ser realizadas em conjunto com o Estado. Já marcamos uma reunião com a equipe técnica do instituto e nele já começaremos a discutir o projeto”, declarou o secretário Luiz Carlos dos Santos.

Em maio de 2014, dois blocos de rochas – do tamanho de dois ônibus e pesando mais de 100 toneladas, segundo estimativa da Defesa Civil - escorregaram da encosta no Morro da Penha, no Recanto de Itaipuaçu, e atingiram seis casas, destruindo parte de um galinheiro (construção em alvenaria) e ficaram apoiadas em árvores. Na época, o Departamento de Recursos Minerais (DRM) do estado, acionado pela administração municipal, fez duas análises geológicas, em junho e julho, que constatou risco de mais deslizamentos. Desde então, a área é constantemente monitorada pela Defesa Civil.