Operação Lei Seca vai usar também o "drogômetro" nas blitzes


Deputado Hugo Leal comemora os 10 anos da Lei Seca de sua autoria

O deputado federal Hugo leal (PSD), autor da lei, anunciou que vai estender a legislação para, além da medição do nível de álcool ingerido pelo motorista, através do bafômetro, também medirá a ingestão de substâncias psicoativas. O anúncio foi feito durante a missa celebrada no Rio pelos 10 anos da Lei Seca.

Cinco equipamentos, chamados de drogômetro, foram importados e estão sendo testados pelo Inmetro. Um deles já está sendo usado experimentalmente no Rio Grande do Sul.

“Esse equipamento detectaria não só usos de drogas ilícitas, mas também remédios que possam interferir na atenção do motorista. O drogômetro funciona como o bafômetro. A medição é feita através da saliva e o resultado sai em três minutos”, disse o deputado que disse que acredita que essa extensão da operação já comece a ser implantada este ano.

Segundo a coordenadora responsável pela Lei Seca, delegada Verônica de Oliveira, o projeto mudou o comportamento dos motoristas e ajudou a reduzir em 53% o número de acidentes provocados por motoristas que tinham ingerido bebida alcoólica no Rio de Janeiro, de acordo com dados do DPVAT.