Ano letivo na UFF pode começar com greve nesta segunda-feira

Cerca de 200 funcionários terceirizados da Universidade Federal Fluminense (UFF),  das áreas de limpeza, administrativa e de segurança estão com seus salários atrasados e podem entrar em greve nesta segunda-feira (18). às 7 horas, farão uma assembleia em frente a reitoria, em icaraí, Zona Sul de Niterói

                                                                  Com a falta de manutenção o mato está tomando conta da UFF

 

Segundo os trabalhadores do setor de limpeza, que prestam serviço através da empresa Luso Brasileira, o salário de fevereiro está atrasado.

 

“A UFF diz que não recebe recursos e por isso não tem podido pagar a empresa. A dívida já chega a R$ 20 milhões”, afirma o diretor jurídico do Sintacluns, Nézio Francisco.

 

Vigias e funcionários administrativos terceirizados, através da Croll Empreendimentos Comerciais e Serviços, também estão com pagamentos em atraso e podem aderir à paralisação, segundo o Sintacluns.

 

“A situação da Croll é ainda pior e já chega a quase dois meses sem salário e ticket. Geralmente eles costumam aderir a greves quando o pessoal de limpeza para. Se isso acontecer, pode até mesmo inviabilizar o retorno das aulas”, ressalta Nézio. 

A UFF atribui o problema à falta de investimentos e afirma que está fazendo tentando fechar as contas. 

 

“A UFF está realizando um profundo estudo dos contratos para enxugar seus gastos e se enquadrar nessa realidade. Cortamos os celulares institucionais e estamos buscando soluções para reduzir o custeio da universidade”, diz o superintendente de Comunicação Social da UFF, João Marcel Fanara Corrêa. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino