Índio da Costa sai do PSD com a chegada do deputado Wladimir Garotinho

O ex-deputado federal Índio da Costa renunciou

ao cargo de presidente do PSD do Estado do Rio e  deixou o partido

em carta enviada ao presidente nacional Gilberto Kassab.

Índio da Costa não aceitou a filiação do

deputado federal Wladimir Garotinho, filho do casal de

ex-governadores e ex-prefeitos de Campos, Anthony e Rosinha

Índio da Costa vinha travando uma luta de poder dentro do partido com o deputado federal Hugo Leal , que negociou a entrada do deputado federal  Wladimir Garotinho no PSD,  pré-candidato à prefeitura de Campos dos Goytacazes nas eleições de 2020. Hugo Leal foi secretário de estado no governo de Anthony Garotinho e presidente do Detran no governo de Rosinha Garotinho.

 

Wladimir Garotinho pode deixar o PRP, sem perder o mandato, porque o partido não atingiu a cláusula de barreira nas eleições de outubro de 2018.

Índio não aceitava no PSD ninguém da família Garotinho, embora nas eleições de 2016 (para prefeito) e em 2018 (para governador), buscou apoio da família, mas não chegaram a um acordo. O ex-presidente do PSD-RJ perdeu as duas eleições.

 

"Renunciei e me desfiliei do partido porque não compactuo com a filiação do deputado federal, filho do ex-governador Garotinho, no PSD", escreveu Índio, que também publicou na rede social a carta de desfiliação.

 

Inicialmente a eleição para a presidência do PSD está prevista para o mês de maio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino