Sergio Cabral admite que é corrupto e MP não quer delação premiada

Como sabe que vai mofar na cadeia, mas na esperança de ter redução de pena, o ex-governador Sergio Cabral (MDB), mudou de tática deixando de ser arrogante, admitindo que é corrupto e entregou vários companheiros da sua quadrilha. A tática é tentar reduzir o tempo de cadeia, mas o MP não pensa em acordo de delação premiada

A primeira providência que tomou foi trocar de advogado. Aquele político marrento, autoritário, debochado desde a época que era deputado estadual, da noite pro dia, em depoimento na Justiça Federal no Rio, virou um cordeiro e confessou que recebia propinas e que tudo passava pelas mãos do seu ex-chefe da Casa Civil, Régis Fichtner (preso). Ele falou também do seu  então vice-governador Luiz Fernando Pezão (MDB) que continua na cadeia , do empresário Eike Batista e do ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) que teria recebido cerca de R$80 milhões para a campanha eleitoral de 2008.

 

Cabral está preso no Complexo Penitenciário de Bangu, suas condenações chegam a quase 200 anos, presta depoimento agora a tarde na Justiça Federal do Rio e o Ministério Público já adiantou que não há interesse em firmar acordo de delação premiada com o ex-governador.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino