Maricá: Estação de Tratamento de Esgoto começa a ser construída no novo hospital

13.02.2019

                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Elsson Campos

Após a conclusão da parte física dos blocos,  as obras da área externa do futuro Hospital Municipal, na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), em São José do Imbassaí, continuam em ritmo forte. A autarquia Serviços e Obras de Maricá (Somar) iniciou a construção na lateral da unidade de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) com capacidade para 250 m³, o suficiente para atender a demanda do hospital. A estrutura tem aproximadamente 19 metros de extensão, 8 metros de comprimento e 6,50 metros de profundidade. O prazo para sua conclusão é de 60 dias.

                                                                                                                                                                                 CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A construção da ETE no hospital é mais uma etapa do processo de implantação dessa unidade, como foi a construção da Casa de Força e demais equipamentos auxiliares. Isso mostra que trabalhamos com um cronograma que está sendo cumprido. A ETE é fundamental para a sustentabilidade do projeto e temos certeza que tornará a operação no Che ainda mais eficiente e dinâmica dentro das exigências de um hospital de urgência e emergência desse porte”, declarou a Secretaria de Saúde, Simone Costa.

 

Além da ETE, os muros de contenção já começaram a ser erguidos na lateral no terreno, e na área dos fundos serão colocadas cercas de proteção. Terminada a obra da ETE, a equipe dará continuidade às intervenções que faltam concluir na parte externa, como a instalação de cabos de energia elétrica. Já internamente, estão sendo testados os equipamentos de ar condicionado e a tubulação de gases medicinais.

                                                                                                                                                                                 CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O hospital é formado por três blocos, onde no A estão localizados os consultórios médicos e a recepção; no B estão o centro cirúrgico e as UTIs, e no C funcionará a área de serviços como refeitórios, vestiários, administração e salas de TI. O investimento é realizado com recursos próprios da Prefeitura, de aproximadamente R$ 40 milhões (considerando as obras civis) e contará com 138 leitos para internação, além de duas CTIs, 19 enfermarias (com três leitos cada), distribuídas pelos três blocos, seis salas de observação para adultos e mais três alas de observação para pediatria.

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino