Justiça bloqueia mais R$ 30 milhões de Cabral, Pezão e Picciani

15.01.2019

 

                                                              Sergio Cabral, Luiz Fernando Pezão e Jorge Picciani estão presos

 

A juíza Roseli Nalin, da 15ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, determinou o bloqueio de mais de R$ 30 milhões em bens e ativos dos ex-governadores Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão e do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani, todos do MDB. A decisão liminar acata pedido do Ministério Público carioca em ação civil pública de improbidade administrativa e atinge outros três réus e os partidos MDB, PSD e PDT.

 

Na semana passada, em outra ação, a Justiça carioca autorizou o bloqueio de R$ 45 milhões do ex-governador Pezão por suposto recebimento de propinas de R$ 11,4 milhões da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor).

 

No processo que determinou o bloqueio mais recente, a procuradoria acusa Cabral e Pezão de editarem decretos de incentivos fiscais milionários aos grupos empresariais JBS, BRF, Petrópolis e Odebrecht. Em contrapartida, as empresas teriam bancado a campanha de Pezão e do vice Francisco Dornelles (PP) ao Palácio Guanabara em 2014 - assim como a do deputado federal Marco Antônio Cabral (MDB), filho de Sérgio Cabral, à Câmara dos Deputados no mesmo ano.

 

Sergio Cabral cumpre pena no Complexo Penitenciário de Bangu, Luiz Fernando Pezão está detido na prisão especial da PM no Fonseca, Niterói, embora não tenha mais direito a foro privilegiado e, Jorge Picciani, está prisão domiciliar por estar doente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino