Chuva em Petrópolis provoca deslizamentos e interdição de residências

04.01.2019

A Defesa Civil realizou, na manhã desta sexta-feira (04),  vistorias nas casas afetadas pelas chuvas na tarde de quinta-feira (03), na Comunidade do Florido, no Estrada da Saudade. Por conta do risco de novos deslizamentos, as residências permanecem interditadas. Equipes da Assistência Social estiveram no local na manhã desta sexta, para prestar o atendimento necessário às famílias. Na noite de quinta-feira (03) moradores foram orientados a buscar abrigo na casa de parentes

                                                                                                                                                 foto divulgação/Corpo de Bombeiros

                                                           Deslizamento de barreira atingiu a cozinha da residência

 

No momento da ocorrência, uma das casas foi afetada, tendo dois cômodos atingidos. Na ocasião duas pessoas, que não residiam no imóvel, foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros. Ambas foram encaminhadas para o Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, com ferimentos nas pernas. No imóvel moravam dois adultos e duas crianças – que nada sofreram.

 

As outras duas residências foram interditadas pela proximidade e por estarem localizadas na mesma área, onde não é possível atestar a segurança aos moradores. Nestes imóveis residiam outras nove pessoas -  três adultos e seis crianças.  As equipes da Assistência Social darão todo o suporte para o deslocamento e atendimento das necessidades das famílias.

 

Com 44 milímetros de chuva em menos de uma hora, a Defesa Civil registrou sete ocorrências na quinta-feira. Técnicos da Defesa Civil continuam realizando vistorias nas demais regiões afetadas pela chuva. Na tarde de quinta-feira (03) houve registro de queda de barreira nos fundos do imóvel, na Estrada Mineira em Corrêas. A moradora buscou abrigo na casa de parentes. Outros deslizamentos de terra aconteceram na Rua Bingen, na Vila Catarina e  no Morro Seco no Bela Vista – Itamarati – todos sem vítimas. No Atilio Marotti também foi registrado um deslizamento, sem interdição do local.

                                                                      CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 

Apesar da intensidade da chuva, nenhuma das 20 sirenes instaladas em 12 localidades precisou ser acionada na quinta-feira. Por causa da previsão de mais chuva nos próximos dias, todos os 55 agentes da Defesa Civil trabalham em estágio de atenção e permanecem de prontidão para realizarem os atendimentos.

 

A orientação é para que em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador ligue para o telefone 199 e peça uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos. 

 

“A Defesa Civil está atenta e atuando com equipes percorrendo as localidades afetadas. É muito importante que ao identificar qualquer sinal de instabilidade, o morador ligue para o 199 e comunique a Defesa Civil e solicite a vistoria preventiva”, orienta o secretário Paulo Renato Vaz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino