Discurso de Michelle Bolsonaro impulsiona Central de Libras de Petrópolis

03.01.2019

Ao quebrar o protocolo na posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o discurso em libras da 1ª dama Michelle Bolsonaro começou a chamar a atenção para a necessidade de incrementar políticas públicas para as pessoas com deficiência auditiva. Durante toda a campanha eleitoral o novo presidente da República utilizou a linguagem libras para se comunicar com os cerca de 10 milhões de cidadãos brasileiros com problemas auditivos

Na Região Serrana fluminense, a Central de Interpretação de Libras de Petrópolis, que funciona no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Centro, prevê ampliar os serviços que presta suporte a pessoas com deficiência auditiva.  O projeto que conta com atendimento presencial ou virtual será expandido para toda a rede pública. A ideia é oferecer capacitação básica para os profissionais dos setores públicos. A previsão é de que a partir de março o programa comece a ser expandido.

 

O objetivo é preparar os funcionários dos setores públicos para melhor atender as pessoas com deficiência auditiva. “Vamos expandir esse projeto visando contribuir para a inclusão social dessa parcela da população, que encontra muitas vezes dificuldade no atendimento. Esse programa vai garantir que os profissionais estejam preparados para oferecer um atendimento com mais qualidade a estas pessoas”, destaca o prefeito Bernardo Rossi (MDB).

                                                                                                                                                                            CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atualmente a Central de Libras conta com uma profissional que presta todo o suporte para as pessoas que buscam o projeto. Cerca de 80 pessoas são atendidas pela Central mensalmente. Através do serviço, as pessoas com deficiência auditiva são acompanhadas em consultas médicas e realização de exames, dentro e fora da cidade, audiências jurídicas, solicitação de emissão de documentos, cadastramento em programas sociais do governo, entre outros diversos serviços que for da necessidade do usuário.

 

De acordo com a secretária de Assistência Social, Denise Quintella, a ideia é expandir o programa para os demais setores do governo. “A proposta é capacitar os demais setores públicos para melhor atender as pessoas com deficiência auditiva. Queremos que os profissionais sejam qualificados para oferecer atendimento adequado”, destaca Denise.

 

Há três anos atuando no programa, a psicóloga e intérprete de libras, Gisele Gimenez Detro Carneiro, conta que maior parte dos atendimentos são feitos presencialmente, na sede da Central. “Ainda há muito desconhecimento do serviço que é prestado. A capacitação dos profissionais da rede pública em muito contribui para esse trabalho”, destaca a intérprete de libras, que ressalta ainda a importância do programa.  “Ele auxilia a inclusão do surdo na sociedade. Sem a central a dificuldade de acesso aos serviços é bem maior”.

 

Além de receber atendimento na sede da Central, as pessoas que precisarem do suporte da intérprete de libras podem solicitar que ela vá até o local de necessidade. O contato também pode ser feito pelo e-mail cilpetropolis@hotmail.com. A Central de Libras fica na Rua Dr. Sá Earp, nº 39. O telefone para contato é o (24) 2249-4280.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino