Barracuda quer acessibilidade para cadeirantes na praia da Barra de Maricá

Num país com 7.491 quilômetros de extensão de costa, e onde a praia é praticamente uma identidade do Brasil, então como não ter acessibilidade nas praias para os milhões de brasileiros com deficiência? As iniciativas ainda são poucas, mas cada vez mais os projetos de acessibilidade vem aumentando. No Rio de Janeiro apenas a acessibilidade acontece no posto 5 de Copacabana e posto 3 da Barra da Tijuca, respectivamente Zonas Sul e Oeste

 

Considerado um dos melhores quiosques do litoral do Estado do Rio e o melhor de Maricá, Região Metropolitana II, o Barracuda além de ter uma infraestrutura de alto nível para atender maricaenses e turistas nacionais e internacionais, também se preocupa com o social, com a acessibilidade.

O empresário Maurício Chaves está buscando parcerias para adquirir cadeiras especiais para que deficientes também possam curtir a água da Praia da Barra de Maricá neste verão, que promete temperaturas altíssimas como vem ocorrendo desde a primavera.

 

No mês de Novembro Azul o Quiosque Barracuda fez uma campanha com seus frequentadores e amigos,  arrecadou centenas de pacotes de fraldas geriátricas que foram doados aos  idosos mais necessitados de Maricá.

                                                                                        Maurício Chaves busca parcerias para colocar pelo menos

                                                                                        quatro cadeiras de acessibilidade

 

Maurício Chaves sempre preocupado com o social, reforça o discurso em Libras da 1ª dama do país, Michelles Bolsonaro, da necessidade de incrementar ainda mais políticas públicas voltadas para os portadores de necessidades especiais carentes de acessibilidade em vias públicas.

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino