Julgamento do Habeas Corpus de Rodrigo Neves só depois do recesso forense

O Supremo Tribunal Federal  somente decidirá

se Rodrigo Neves (PDT) deixará ou não a prisão

após o término do recesso. A informação é da defesa

do prefeito de Niterói, em nota enviada ao GBNEWS

na noite deste domingo (30)

"A defesa de Rodrigo Neves esclarece que , diferente do que foi noticiado na tarde de hoje (30/12), não houve recusa ao pedido de habeas corpus de Rodrigo pelo Supremo Tribunal Federal. O ministro Dias Toffoli não apreciou o pedido liminar que compõe o Habeas Corpus, tendo apenas considerado a hipótese de não se tratar de urgência, dessa forma não sendo competente para apreciação do pedido em regime de plantão. Sendo assim, pelo princípio do juiz natural, determinou a remessa dos autos ao relator, para que esse aprecie o pedido liminar após o fim do recesso forense", conclui a defesa de Neves que está preso na Cadeia Pública de Benfica, Zona Portuária do Rio.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                 CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Rodrigo Neves foi preso na manhã do último dia 10, no seu apartamento em Santa Rosa, Niterói, por policiais civis e integrantes do Ministério Público do Estado, em uma operação batizada de Alameda.

 

Segundo investigações, o prefeito niteroiense está envolvido num esquema de pagamento de propina por empresários do setor de transportes a agentes públicos da cidade. Entre os anos de 2014 e 2018, teriam sido desviados aproximadamente R$10,9 milhões dos cofres públicos para pagamentos ilegais.

 

A Operação Alameda é desdobramento da Operação Lava Jato no âmbito do Estado do Rio.

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino