Wilson Witzel quer banda e faixa governamental na sua posse

O governador eleito do Rio de Janeiro, ex-juiz Wilson Witzel (PSC) quer tudo que tem direito para a sua posse no dia 02 de janeiro. Antes, vai a Brasília cumprimentar o presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL)

                                  Antes de assumir o governo do Rio, Witzel irá à Brasília prestigiar a posse de Bolsonaro

 

A transmissão do cargo de governador do Estado do Rio será no próximo dia 02 de janeiro. A cerimônia está marcada para às 14h no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, Zona Sul carioca,  e Wilson Witzel exigiu do cerimonial da Casa Civil tudo que tem direito: banda tocando os hinos do Estado do Rio e Nacional e uma faixa de governo, assim como tem a faixa presidencial que será entregue a Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em Brasília,  no primeiro dia de 2019.

 

O governador em exercício Francisco Dornelles (PP) entregará o comando do Estado a Witzel porque o titular, Luiz Fernando Pezão (MDB), continua preso acusado de corrupção  pela Operação Lava Jato.

Aliás, Pezão conseguiu na justiça, permanecer preso na cadeia especial da PM na Alameda São Boaventura, Fonseca, Niterói, mesmo com o fim do foro privilegiado em 1º de janeiro.

                                                                                                                                                                               CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A defesa de Pezão alega que o governador correrá risco de vida, caso seja transferido para outra penitenciária, até mesmo na Cadeia Pública de Benfica, Zona Portuária do Rio, que ele mandou reformar para receber seus amigos deputados e ex-secretários de estado. Lá estão presos,  Paulo Mello, Edson Albertassi, ambos do MDB, Chiquinho da Mangueira (PSC), e André Corrêa (DEM) entre outros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino