Trecho da RJ-106 em Maricá que recebeu macrodrenagem ganha novo piso

13.12.2018

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                               fotos Elsson Campos

O trecho da rodovia RJ-106 que estava com o piso irregular, na altura do km 22, recebeu novo asfaltamento nesta quinta-feira (13). Equipes da Secretaria de Obras de Maricá aplicaram cerca de 250 toneladas de massa numa extensão de aproximadamente 100 metros, que terá espessura de 10 centímetros. Em seguida, a rodovia ganhou nova sinalização no trecho recuperado. O secretário pastor Renato Machado (Podemos) acompanhou o trabalho na parte da manhã no local, que foi liberado ao trânsito no fim da tarde. Antes disso, o fluxo de veículos seguiu pela faixa revertida da pista oposta, como já estava desde a tarde de quarta-feira (12), quando as equipes iniciaram a preparação do local.

 

O pastor Renato Machado explicou que a demora no reparo da pista após a obra de macrodrenagem se deve a uma modificação solicitada pelo prefeito Fabiano Horta (PT), que vai criar uma pista paralela à rodovia estadual para desafogar o fluxo.

                                               Pastor Renato Machado acompanhou de perto os trabalhos na RJ 106

“A intenção do prefeito Fabiano Horta (PT) é oferecer uma alternativa para o trânsito e, nesta parte da estrada, nós alargamos a área de acostamento e vamos preparar o leito nos próximos meses”, explicou o secretário, que falou também de uma intervenção que acontece perto dali. A Avenida Marajó, que dá acesso à região conhecida como Marine, começa a receber estruturas pré-moldadas semelhantes à que foram instaladas sob o leito da rodovia. A rede vai até a altura da Estrada Real de Maricá, onde a pequena ponte sobre o canal será retirada para dar lugar a uma nova passagem para a via. “Vamos ainda aumentar o nível do piso desta via e, em seguida, instalar sobre as galerias uma área de lazer e convivência para a comunidade”, antecipou.

                                                                                                                                                                              CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já Estrada Real vai passar também pela implantação de um sistema de drenagem para, em seguida, ser pavimentada até a entrada do condomínio Bosque de Itapeba, o que vai consolidar um corredor alternativo de trânsito de aproximadamente dez quilômetros entre o loteamento Manu Manuela e o Centro da cidade, terminando na ponte da Mumbuca. “Esta será também uma via importante nessa mentalidade que queremos implantar, uma via paralela quase pronta”, constatou ele.

Iniciada no dia 29 de outubro, a obra de macrodrenagem substitui a antiga galeria que havia no local. Sob o leito da via, foram instaladas 50 peças pré-moldadas para escoar as águas pluviais vindas da Estrada Joaquim Afonso Viana (antiga Estrada da Cachoeira). Nesta via, está sendo instalada uma rede com manilhas de 1,2 metro de diâmetro num trecho de aproximadamente um quilômetro, até a altura da Rua Dez. No acostamento da pista foi colocada outra rede de galerias, esta com 1,5 metro. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino