Vereador Chiquinho critica e Prefeitura de Maricá diz que fez a recarga do Bilhete Único Universitár

A tônica da sessão ordinária desta quarta-feira (24) na Câmara Municipal de Maricá foi o constante atraso na recarga do Bilhete Único Universitário (BUU). O vereador oposicionista Chiquinho (PP) colocou em dúvida a competência do secretário municipal de Assistência Social, vereador licenciado Jorge Castor (PT) que sempre culpa a Fetransport pelo atraso. A tarde, a prefeitura divulgou nota afirmando que a recarga tinha sido efetuada

Chiquinho cobra todos os meses a recarga do Bilhete Único Universitário de Maricá

Chiquinho todos os meses denuncia que a recarga do Bilhete Único Universitário de Maricá (BUU) sofre atrasos e que o secretário Jorge Castor só sabe criticar a burocracia do governo do Estado e da Fetransport. O parlamentar oposicionista argumenta que com esses constantes atrasos, os estudantes não têm como pagar a passagem para o Rio ou Niterói - em torno de R$20 -, perdem as aulas e acabam sendo punidos por excederem o número de faltas permitidas na grade escolar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os vereadores Dr. Felipe Auni (PSD), presidente da Comissão de Educação, Saúde, Meio Ambiente e Turismo, e o líder do governo Fabrício Bittencourt (PTB), garantiram que a Prefeitura sempre esteve com suas contas em dia com a Fetransport e que a Casa deveria oficiar a Federação pedindo explicações sobre os frequentes atrasos na recarga.

Em nota, a Prefeitura de Maricá diz que efetuou nesta terça-feira (23) a recarga dos cartões do “Bilhete Único Universitário” (BUU), programa municipal administrado pela Secretaria de Assistência Social. A iniciativa beneficia 2.435 universitários de faculdades públicas e privadas e alunos de cursos técnicos profissionalizantes no deslocamento para instituições educacionais fora do município. Ao todo, a prefeitura pagou R$ 766,7 mil, referentes à parcela do mês de outubro de um novo contrato firmado com a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) e a Riocard estabelecido em agosto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diz ainda a nota, que o valor da recarga repassado varia de acordo com a grade escolar de cada aluno. O valor unitário do bilhete único repassado é de R$ 8,55 referente a uma viagem. No caso do estudante que estuda os cinco dias da semana, considerando ida e volta, ele recebe o benefício mensal de R$ 376,20. Para aqueles que estudam quatro dias da semana, recebem R$ 273,60. Quem viaja durante três dias, recebe R$ 205,20; Dois dias, recebe R$ 136,80, e para quem viaja apenas um dia na semana recebe a recarga de R$ 68,40.

Criado pela Prefeitura em 2012, o programa Bilhete Único Universitário recarrega mensalmente os cartões dos alunos com o objetivo de garantir o transporte gratuito para instituições educacionais.