Presidente do PT-RJ ofende candidato do PSC e é censurado pelo Facebook

O presidente do PT do Rio de Janeiro e ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá, postou um vídeo na rede social disparando sua metralhadora giratória em direção ao candidato do PSC ao governo do Estado,  ex-juiz federal Wilson Witzel. O vídeo foi retirado do ar

                                                                                                      reprodução facebook

Witzel participou de uma carreata neste domingo em Maricá e teria criticado o ex-prefeito e sua mulher, a deputada reeleita Rosangela Zeidan (PT). Quaquá não gostou e fez uma série de "elogios ao seu modo" ao candidato a sucessão do governador Pezão (MDB).

 

"Quero dizer para esse juiz que tem cara de "viado velho" que nunca me dirigi a ele, mas vir na minha cidade para me ofender e minha mulher não aceito. Witzel se envolve com criminosos, é safado, canalha, juiz de merda que tem ligações com o Mario Peixoto e rouba o erário público. Vai tomar nesse "c..." concluiu.

 

O Facebook retirou o vídeo do ar e Quaquá criticou a decisão.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         foto Agência GBNEWS

 

 "Retiraram minha fala do Facebook. O fdp pode me ofender em Maricá e o Facebook em 1 minuto me censura! Juiz Bandido!, concluiu Quaquá que obteve mais de 73 mil votos para deputado federal, mas como disputou a eleição com liminar, aguarda o julgamento do recurso no Tribunal Superior Eleitoral.

 

Wilson Witzel participou de uma carreata gigante em Maricá em favor da candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). O evento que parou a cidade na manhã deste domingo (21), foi organizado pelo vereador oposicionista ao PT e deputado eleito Fillipe Poubel (PSL) e pelo deputado federal Marcelo Delaroli (PR), que foi vice na chapa do senador Romário (Podemos) ao governo estadual.

 

No vídeo, Quaquá se refere a Poubel e Delaroli como imbecis da oposição.

Atualmente a campanha eleitoral de Wilson Witzel vem mostrando na televisão um trecho da conversa telefônica de Eduardo Paes, candidato do DEM ao governo do Estado com o ex-presidente Lula. A conversa foi grampeada pela Operação Lava Jato em 2006, com autorização da justiça, onde Paes diz que Maricá é um local de merda. Na época, Quaquá se encontrava divulgando o município numa feira de turismo na França, recebeu telefonema de Paes e aceitou as desculpas pacificamente surpreendendo os maricaenses que conhecem seu temperamento.

Após a divulgação do telefonema , os vereadores de Maricá, na época,  aprovaram por unanimidade uma Moção de Repúdio a Eduardo Paes. Na legislatura atual, vereadores de vários partidos que apoiam o governo petista na cidade, são a favor da candidatura de Paes, inclusive alguns que anos antes repudiaram o democrata.

 

O Estado do Rio de Janeiro tem 92 municípios e Maricá é o único administrado por um petista. Apesar desses  acontecimentos depreciativos, a cidade vive clima de desenvolvimento, é um verdadeiro canteiro de obras, está com seus compromissos financeiros em dia e recordista em arrecadação do royalties do petróleo. Nesses 10 meses, Maricá já recebeu cerca de R$1bilhão em royalties.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino