PT e presos se unem para não perder o poder na Alerj


Jorge Picciani (MDB) quer manter o petista André Ceciliano na presidência da Alerj

Independente de quem será o governador do Estado do Rio, na Alerj começou a disputa pela presidência da Casa. O PT que reelegeu apenas três deputados, André Ceciliano, Rosangela Zeidan e Waldeck Carneiro, não quer largar o osso. Da prisão domiciliar na sua mansão na zona Oeste do Rio, o presidente licenciado da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani (MDB), quer continuar mandando na política fluminense mesmo a partir de 1º de janeiro de 2019, quando terá seu mandato encerrado, assim como de seus filhos Raphael (que não disputou a reeleição) e Leonardo (que não se reelegeu).

É tradição na Alerj que a presidência fique com a maior bancada. Neste caso, a partir do ano que vem, com o PSL de Jair Bolsonaro que elegeu 13 deputados, todos de primeiro mandato. Os petistas estão se unindo a outros partidos , como o MDB de Sérgio Cabral, Jorge Picciani e Paulo Mello, para manter Ceciliano no cargo com a alegação de que ele já tem experiência. Quem está negociando é o deputado estadual do MDB Márcio Canella.

Se o PSL - que rejeita o nome de Ceciliano - vacilar não fará parte nem da mesa diretora. A atual administração não quer largar o osso que é duro de roer, mas dá muitas mordomias e força política para o grupo que está no comando.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

###

Em Maricá, com a cassação do vereador e vice-presidente da Câmara Municipal, Frank Costa (SD), o marinheiro de primeira viagem Marcinho da Construção (DEM) peitou o presidente Aldair de Linda (PT) querendo o cargo. Peitou, peitou e não levou. Com a eleição, a nova mesa diretora ficou assim formada: presidente Aldair de Linda (PT), vice-presidente Dr. Felipe Auni (PSD), 1º Secretário Marcus Bambam (PV) e 2º Secretário Felipe Paiva (PCdoB).

No lugar de Frank Costa assumiu o suplente Adelso Pereira (SD) - foto - que era secretário de Conservação de Maricá. Se o senador Romário estivesse na Câmara certamente mandaria essa para o Marcinho da Construção: "chegou agora e já quer sentar na janela?"

###

Segundo números divulgados nesta segunda-feira (15), pelo Instituto Paraná Pesquisa, o candidato ao PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, está com 69,9% das intenções de votos válidos no Estado de São Paulo. Já o candidato do PT e ex-prefeito da capital paulista, Fernando Haddad, está com 30,1% da preferência eleitorado. Nesta segunda-feira (15) à noite, Ibope, DataFolha, Vox Populis e Instituto Paraná divulgarão a primeira pesquisa para a presidência da República neste segundo turno.

###