Moradores e turistas de Maricá elogiam a nova orla do Boqueirão

06.10.2018

                                                                                                                                                                                               fotos PMM

A cidade de Maricá, litgoral leste fluminense e distante apenas 50km do centro do Rio e recordista em arrecadação de royalties do petróleo - recebeu neste ano cerca de R$1bilhão - foi transformada num canteiro de obras. Após uma semana da inauguração da nova orla do Boqueirão, moradores e turistas elogiam a  orla  “Zé Garoto”, em homenagem à cidade de São Gonçalo. O local, que liga o Centro à Barra de Maricá, foi totalmente revitalizado e arborizado.

 

Moradores de São Gonçalo, o casal de namorados Victor Veras, de 31 anos, e Juliana Castro, de 20 anos, aproveitaram para curtir o novo espaço e colocar o bronzeado em dia.

 

“Esse espaço ficou maravilhoso, com opções de lazer para todos. E quando soube que era uma homenagem a São Gonçalo quis vir para saber como ficou. Maricá está cada dia mais bonita e isso fez com que comprássemos um terreno aqui em Ubatiba para virmos morar quando nos casarmos. E então terei a oportunidade de aproveitar ainda mais esse lugar que está lindo”, destacou Victor.

 

Para Juliana, a qualidade de vida proporcionada pela cidade é um dos fatores mais importantes que influenciaram na escolha do casal.

 

“Apesar do grande desenvolvimento pelo qual a cidade está passando, Maricá ainda mantém a essência de uma cidade tranquila, o que não estamos tendo aonde moramos, por isso escolhemos vir morar aqui e não atrapalhará nossos trabalhos”, disse.

 

Já o capixaba Adegildo Nascimento, de 38 anos, também morador de São Gonçalo, não sabia da homenagem à cidade onde mora, mas aproveitou o domingo de sol para curtir com a filha Ana Luísa da Saúde, de 5 anos.

 

“Isso aqui é um paraíso. Já tinha vindo aqui quando minha filha era um bebê e não era assim. Está tudo muito agradável, um ambiente bem familiar. A estrada também está muito bem sinalizada. Podemos nos banhar, pegar sol, jogar frescobol, vôlei e ainda tem um parquinho que ela pode brincar”, destacou. E a filha dele também elogiou o espaço. “A água é quentinha e o balanço é muito legal”, disse a pequena.

 

Quem também está muito satisfeita com a nova orla é Severina dos Santos, mais conhecida como Nena, de 49 anos. Ela e seu marido Sardinha desde 2008 vendem caldo de cana, pastel e bebidas no local.

REPORTAGEM SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

“Além de muito bonito e melhor para trabalhar, esse espaço está atraindo muitos curiosos e aumentando o movimento e as vendas. Estou muito feliz”, declarou a comerciante.

 

A orla virou um espaço de lazer, esporte e turismo, com foco na acessibilidade e segurança, com rampas, faixas-guia para deficientes visuais e redutores de velocidade. Possui chuveiros, parquinho, iluminação específica, faixa de areia, com quadra de vôlei e abrigos rústicos, além de uma encosta de grama com duas rampas de acesso, sendo uma delas para a entrada de jet-skis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino