São Pedro da Aldeia se solidariza com professor humilhado em Rio das Ostras


A secretaria de Educação de São Pedro da Aldeia divulgou nota nesta sexta-feira (21) se solidarizando com o professor de língua portuguesa Thiago dos Santos Conceição, de 31 anos, que foi agredido e humilhado numa sala de aula do Ciep Mestre Marçal, em Rio das Ostras

O caso aconteceu na terça-feira (18), durante a realização de uma prova e as agressões foram filmadas por um dos alunos da turma. O vídeo passou a circular pelas redes sociais. Nele, é possível ver um dos estudantes arremessando uma pochete em direção ao professor. Em determinado momento, um aluno rasga uma das provas. O professor também é empurrado e xingado.

Em nota, a Prefeitura de São Pedro da Aldeia manifestou seu apoio e solidariedade ao professor diante dos ataques que sofreu dentro de sala de aula em outro município (Rio das Ostras). Thiago é educador da rede municipal aldeense e atua como Orientador Educacional na Escola Municipal Professora Maria Celeste de Campos, no bairro Baixo Grande.

"A Prefeitura repudia qualquer tipo de agressão, seja física ou moral, e que fere a integridade daqueles que lutam e acreditam que o único jeito de transformar o nosso meio é através da Educação. Além de transmitir a solidariedade ao educador Thiago, a Prefeitura reforça que é preciso resgatar o valor e o respeito aos professores, profissionais que dedicam suas vidas à construção do conhecimento, das competências e da cidadania. A toda classe de professores, agredidos com tal ato, nosso incentivo é de que cada vez mais deve-se lutar, porém pela Educação", conclui a nota da prefeitura de São Pedro da Aldeia.

Devido a repercussão do caso, a Secretaria de Educação de Rio das Ostras que dava uma de Pilatos lavando as mãos, acabou expedindo uma nota informando que, "segundo a direção da escola, a turma é formada por alunos que vieram transferidos de outra unidade de ensino, e muitos deles são indisciplinados". "No entanto, ainda não tinham sido registrados episódios como os ocorridos nesta semana." A pasta declarou ainda que todos os envolvidos foram suspensos e que outras medidas socioeducativas estão sendo analisadas.