TSE libera liminar para Garotinho e Quaquá disputarem a eleição


O ministro Og Fernandes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu liminar na noite deste domingo (16), para que o ex-governador Anthony Garotinho (PRP) e o presidente regional do PT e ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá possam disputar as eleições de 07 de outubro.

Garotinho

O ministro suspendeu o indeferimento da candidatura de Garotinho ao governo do estado. O TRE-RJ havia negado o direito do ex-governador a concorrer com base na Lei da Ficha Limpa. De acordo com a ação cautelar, os efeitos da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio, proferida no último dia 06, estão suspensos até o julgamento do mérito da ação no TSE.

O ministro ainda determinou que o TRE-RJ seja comunicado com urgência, garantindo que o ex-governador “possa efetuar todos os atos relativos à campanha eleitoral, inclusive utilizar o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão”. O blog do candidato continua fora do ar.

Em nota, Garotinho disse não ter sido surpreendido pelo entendimento do TSE. “Como eu já previa, mais uma decisão da Justiça do Rio contra mim está sendo revista pelo TSE”, afirmou.

Quaquá

O ministro Og Fernandes também liberou Washington Quaquá para fazer campanha como candidato a deputado federal até que seu recurso seja julgado pelo TSE. A justiça eleitoral do Rio havia negado o registro de candidatura do ex-prefeito de Maricá, por cinco votos a um, condenado em ações de improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Rio.

Em sua rede social, Quaquá disse que foi reparada a absurda injustiça do TRE-RJ e que sua campanha recomeçará nesta segunda-feira (17), a partir das 17 horas, na Praça Orlando de Barros Pimentel, Centro de Maricá.

"Vou ser o recordista de votos no Brasil. Zeidan vai se reeleger estadual e vamos ajudar Haddad em Brasília", disse Quaquá no seu facebook, sem mencionar o nome da gaúcha Márcia Tiburi, a candidata do PT ao governo do Estado do Rio, uma das últimas colocadas em todas as pesquisas eleitorais.