Romário e Delaroli pedem e justiça eleitoral torna Quaquá inelegível

O presidente do PT do Rio de Janeiro e ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá, irá nesta quinta-feira (13) a Brasília com seus advogados. Quaquá vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da sentença do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) que o tornou inelegível. A impugnação foi pedida pelo inimigo político de Quaquá em Maricá, o deputado federal Marcelo Delaroli (PR) vice na chapa do senador Romário candidato á sucessão do governador Luiz Fernando Pezão (MDB)

foto Agência GBNEWS

O TRE-RJ negou, por cinco votos a um, o registro de Quaquá a deputado federal condenado em ações de improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Rio

Ainda na sessão desta quarta-feira (12), por quatro votos a dois, o TRE, a exemplo da Justiça Eleitoral de Rondônia e apesar da posição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), proibiu Quaquá de fazer campanha e de receber recursos do Fundo Partidário.

O pedido de impugnação foi feito pela coligação formada pelo Podemos e pelo PR que tem, respectivamente, o senador Romário Faria como candidato ao governo do estado e o deputado federal Marcelo Delaroli, como vice, inimigo político número 1 de Quaquá em Maricá.

Na rede social, Quaquá diz que suspenderá sua campanha por 24 horas até que a liminar seja apreciada no TSE.

"