BHS da TransOceânica beneficiará mais de 123 mil pessoas

03.09.2018

O corredor viário BHS (Bus of High Level of Service) da TransOceânica vai beneficiar mais de 123 mil pessoas em Niterói . A construção das estações é a última etapa da TransOceânica, corredor viário com 9,3 quilômetros de extensão, que passa por 12 bairros da Região Oceânica da cidade. Duas empresas venceram a licitação e serão as responsáveis pela construção das estações. A construtora Pimentel & Ventura Ltda vai erguer as 11 estações e a Metalco do Brasil Ltda será a responsável por fornecer todo o mobiliário das estações

“A TransOceânica é um corredor viário que vai mudar definitivamente a mobilidade urbana da cidade e trazer muito mais qualidade de vida para os moradores da Região Oceânica. Este é um projeto de incentivo ao transporte coletivo e ao uso da bicicleta, através da implantação de um sistema sustentável, com o objetivo de desenvolver uma cidade melhor para a atual e futuras gerações", explica o prefeito Rodrigo Neves (PDT) que não disse quando as obras serão concluídas.

As estações terão câmeras de segurança, sistema de sonorização que permitirá a comunicação do Centro de Controle com os passageiros, se necessário, além de painéis que irão informar o tempo de chegada de cada ônibus na estação.

Cada estação contará com uma grande tela na qual os usuários poderão acompanhar a localização dos coletivos em um mapa. As estações terão ainda bicicletários com 10 vagas, inicialmente, mas dependendo da demanda, este número poderá ser ampliado. A distância média entre as estações será de 400 metros, para que a população precise caminhar no máximo 200 metros entre uma unidade e outra.

 

 

Segundo o secretário municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier, as estações foram projetadas visando a segurança e o conforto dos usuários:

“Todas as estações seguem um padrão que visam o conforto e a segurança dos usuários. A estrutura foi idealizada de forma a impactar o menos possível na paisagem”, disse Barandier.

 

 

Ônibus – O BHS terá ônibus com portas dos dois lados. Eles circularão também por vias secundárias nos bairros da Região Oceânica. Nessas vias, o embarque e desembarque de passageiros acontece como de costume: pela porta direita do veículo. Já no corredor exclusivo, os passageiros só poderão entrar e sair dos coletivos nas estações, usando portas à esquerda dos ônibus.

Serão criadas cinco linhas de ônibus que sairão de diversos bairros da Região Oceânica. Duas novas linhas passarão pelo túnel Charitas-Cafubá seguindo até o Centro de Niterói. Uma delas sairá de Piratininga e a outra de Itaipu. Outras três linhas seguirão pelo Largo da Batalha até o Centro. O plano operacional da TransOceânica terá uma nova frota de 100 ônibus, sendo 40 veículos elétricos, que serão adquiridos pela Prefeitura de Niterói e cedidos por tempo determinado ao consórcio que atua na Região Oceânica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino