Operação Lava Jato: filho de Jorge Picciani deixa a cadeia

25.08.2018

Felipe Picciani estava preso desde novembro de 2017

suspeito de lavar dinheiro de propinas na empresa da família

O alvará de soltura de Felipe Picciani, gerente da empresa agropecuária Agrobilara,  foi assinado nesta sexta-feira (24) pelo juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas. O filho mais novo do deputado Jorge Picciani (MDB), que cumpre prisão domiciliar, foi preso preventivamente na Operação Cadeia Verlha, braço da Operação Lava Jato.

 

Em delação premiada, o ex-presidente do Tribunal de Contas do Rio (TCE), Jonas Lopes (foto),  disse aos procuradores do Ministério Público Federal (MPF) que comprou gado superfaturado R$600 mil e que combinou com Jorge Picciani e com Felipe que seriam emitidas notas com valores superfaturados.

 

Barata e Lélis pagaram propinas

 

O empresário de ônibus Jacob Barata Filho e o ex-presidente da Federação das Empresas (Fetransport) Lélis Teixeira, admitiram, nesta sexta-feira (24), pela primeira vez que pagaram propinas para políticos do Estado. em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, Barata e Lélis disseram que os valores pagos chegavam a R$6 milhões por mês.

 

Os dois são réus na Operação Cadeia Velha e falaram ainda que o esquema  começou há 20 anos e entre os beneficiados está o presidente afastado da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) Jorge Picciani.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

de Janeiro (Alerj) Jorge Picciani.

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino