Petrópolis: 1.026 profissionais estiveram presentes nas salas de aula

13.08.2018

Com 1.026 profissionais da Educação em seus postos de trabalho, a prefeitura manteve nesta segunda-feira (13) 69 unidades da rede municipal em funcionamento a maior parte do dia.  Os profissionais da educação iniciaram retorno a seus postos de trabalho e a expectativa é de que nos próximos dias escolas paralisadas ou funcionando parcialmente estejam em plena operação. A quantidade de escolas com atendimento parcial é variável tendo em vista os turnos que funcionam e deixam de operar.  Algumas unidades encerraram o turno da tarde mais cedo. A paralisação, nesta segunda, atingiu integralmente 33 unidades. A rede tem 182 unidades com mais de 42 mil alunos

A prefeitura mantém o corte de ponto dos servidores em greve, vai proceder a contratação de temporários e ainda suspender as férias em janeiro para reposição das aulas. Os 12 dias paralisados – contabilizados do dia 31 de julho até sexta-feira (10), serão descontados dos faltosos incluindo merendeiras, zeladores e demais funcionários de apoio. Vale salientar que o corte do ponto continuará a ser contabilizado para os profissionais que continuaram com a greve nessa segunda-feira (13).

 

Os pontos dos profissionais faltosos foram registrados nesta segunda-feira por  equipes de inspeção da Secretaria de Educação que estão vistoriando todas as unidades da rede, procedimento que vai ser mantido nos próximos dias.  Estão sendo contabilizadas as faltas de cada grevista. O corte de ponto tem amparo legal do Supremo Tribunal Federal que proferiu decisão neste sentido em 2016.

 

Foram apurados 1.544 faltosos que terão estes 12 dias de trabalho cortados do pagamento já nos vencimentos de agosto, com data de pagamento para o próximo dia 31.

 

A Prefeitura vem assinalando aos representantes de servidores municipais que frente a uma dívida acumulada por gestões passadas em R$ 766 milhões, não pode conceder reajuste salarial e que a prioridade, ao sanear as contas públicas, é manter em dia os vencimentos dos servidores.    Aos pais de alunos a prefeitura tem esclarecido que a categoria está com os salários em dia e que as medidas tomadas visam garantir o cumprimento do ano letivo, sem prejuízo aos estudantes.

 

Os professores temporários que serão contratados serão pagos com os recursos do ponto cortado dos grevistas. A prefeitura também vai contratar pessoal de apoio temporário para zeladoria e para a merenda.  A quantidade de temporários está sendo definida de acordo com as necessidades, assim como formato de contratação e entrevistas com candidatos às vagas.

 

Salário dos professores está em dia

Prefeitura já antecipou 25% do 13º salário

 

Os salários dos professores está, rigorosamente, em dia e os esforços do governo são por manter em dia os vencimentos de todos o funcionalismo público municipal. A  folha de pagamento de mais de 4 mil  profissionais da educação chega a R$ 14 milhões mensais e alcança, por ano R$ 191 milhões.

 

Há informações sobre atraso de pagamento dos professores em redes sociais e a prefeitura repudia a disseminação de dados não verídicos em um momento de crise financeira em que a administração mantém, ao contrário de muitas cidades, em dia, e com rigor, o calendário de pagamento de todo o funcionalismo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino