EXCLUSIVO - Decretado estado de emergência em Angra e usinas nucleares podem ser desligadas

26.05.2018

Medida foi adotada por causa do desabastecimento

de combustível registrado no município em função

da greve dos caminhoneiros

 Conforme o jornalista Paulo Roberto Araújo antecipou na manhã deste sábado (26), com EXCLUSIVIDADE para o GBNEWS, o prefeito Fernando Jordão (MDB) decretou estado de emergência em Angra dos Reis.

 

Jordão  abriu a Prefeitura em pleno sábado, para decretar situação de emergência pública em razão da crise de desabastecimento de combustível e demais bens essenciais para a manutenção dos serviços de defesa civil e de saúde do município. Além disso, a situação também coloca em risco a prática do Plano de Emergência das usinas nucleares, que são sediadas na cidade. No momento, em Angra dos Reis, todos os postos de abastecimento estão sem gasolina, etanol, diesel e qualquer outro tipo de combustível.

 

- Não tive outra medida a fazer senão decretar o estado de emergência em Angra dos Reis, porque nós não temos mais combustível nos postos, a empresa Bonfim teve que reduzir sua frota para atender a população e ontem mesmo eu cancelei as aulas na rede pública de ensino para que a Bonfim tivesse mais combustível para transportar as pessoas que precisam ir ao médico, à farmácia e se locomoverem na cidade. Além disso, nós temos duas usinas nucleares em Angra e não vamos ter plano de emergência nenhum funcionando sem combustível na cidade, - declarou Fernando, completando que se Angra não tiver prioridade no abastecimento de combustível para que se possa exercer o Plano de Emergência das usinas nucleares, será pedido o desligamento de Angra I e Angra II.


Com o desabastecimento, serviços como o transporte coletivo de passageiros, a coleta de resíduos sólidos, a segurança urbana e a da defesa civil, e o transporte marítimo insular, ficaram bastante comprometidos, este último, muito utilizado para levar serviços básicos até os moradores das ilhas e das comunidades da Ilha Grande. Na questão do Plano de Emergência das usinas nucleares, os serviços essenciais relacionados a contrapartida do Município, não têm como ser colocados em prática.


O Decreto, de nº 10.928, de 26 de maio de 2018, também cria, no gabinete do Prefeito, o Comitê de Gerenciamento de Crise, composto pelo próprio prefeito, que coordenará o colegiado; o secretário de Governo de Relações Institucionais, o secretário de Administração, o superintendente de Segurança Pública, o procurador geral do município, o chefe de Gabinete do Procurador Geral, o secretário Executivo de Proteção e Defesa Civil e o secretário Municipal de Saúde. A este grupo cabe propor e adotar todas as medidas preventivas ou reparadoras, administrativas e judiciais, visando a manutenção dos serviços públicos essenciais à população de Angra dos Reis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino