Começa o Circuito Mundial de Surf 2018 em Saquarema

11.05.2018

A Praia de Itaúna, em Saquarema,  recebe a partir desta sexta-feira (11) a quarta etapa dos tours feminino e masculino do Circuito Mundial de Surfe 2018, realizado pela Liga Mundial da modalidade (WSL). A janela de competição do Oi Rio Pro e do Oi Rio Women’s Pro se estende até o próximo dia 20. País com maior número de representantes na elite mundial do surfe nesta temporada, o Brasil terá ainda mais atletas nesta etapa. O fato de a disputa ser em casa favoreceu as entradas do paulista Deivid Silva e da local de Saquarema, Taís de Almeida, através da triagem para convidados, uma praxe que antecede todas as etapas do calendário

                                                   A gaúcha Tatiana Weston-Webb vai competir defendendo as cores do Brasil pela primeira vez

 

Além disso, tem Alejo Muniz, Miguel Pupo e Wiggolly Dantas competindo nas vagas dos ausentes, o paulista Caio Ibelli, o australiano Joel Parkinson e o onze vezes campeão mundial Kelly Slater, que ainda não participou de nenhuma etapa do tour 2018. A princípio, o motivo da ausência de Slater era a lesão no pé direito, mas ele disputou o evento por equipes da WSL no Surf Ranch, piscina de ondas idealizada por ele, no final de semana, e, mesmo assim, não veio ao Brasil. Diretores da WSL alegam que a lesão ainda não está 100% e não sabem como ele aguentou surfar na Califórnia.

 

Assim, são 17 brasileiros no mar de Saquarema, sendo 14 na disputa masculina e três na feminina. Destaque para a estreia de Tatiana Weston-Webb competindo no Circuito Mundial pela bandeira nacional. Ela, que nasceu no Rio Grande do Sul, mas desde criança mora no Havaí, sempre competiu como havaiana. Decidiu, porém, passar a representar o Brasil nos eventos internacionais já de olho em uma vaga nos Jogos de Tóquio-2020. O primeiro grande desafio dela depois dessa mudança será justamente na etapa carioca. No feminino tem ainda a cearense Silvana Lima e a carioca Taís de Almeida.

 

Entre os homens, fora Deivid e os três herdeiros das vagas, há o elenco fixo do Brasil no Circuito Mundial, composto pelos campeões mundiais Gabriel Medina (SP) - foto - e Adriano Souza (SP), além do potiguar Italo Ferreira, que vestirá a lycra amarela de atual líder da temporada, assim como o australiano Julian Wilson - empatados -, o pernambucano Ian Gouveia, os catarinenses Yago Dora, Tomas Hermes, William Cardoso e Michael Rodrigues, e os paulistas Filipe Toledo e Jesse Mendes.

 

Com a grande quantidade de brasileiros, é inevitável o duelo entre eles já no Round 1. Logo na primeira bateria, tem Filipinho e Ian, ao lado do japonês Kanoa Igarashi. Na disputa seguinte, estão Tomas e Miguel, com o sul-africano Jordy Smith. A quinta bateria, por sua vez, será 100% verde-amarela, com Medina, Jesse e Alejo. Somente a quarta e a décima bateria não terão atletas nacionais.

 

As meninas não se enfrentarão de imediato, mas têm verdadeiras pedreiras no Round 1. Taís, convidada, está na bateria de ninguém menos que a hexacampeã e atual líder do tour, Stephanie Gilmore (foto), além da regular havaiana Malia Manuel. Já Silvana encara disputa contra a casca grossa havaiana Carissa Moore. Tati, quarta colocada no ranking mundial, é quem tem, teoricamente, estreia menos complicada, embora o surfe conquiste justamente pela sua imprevisibilidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino