Paes quer desvincular sua imagem de Cabral, Picciani e Eduardo Cunha

                      Somando forças: Eduardo Cunha, Eduardo Paes e Luiz Fernando Pezão

 

O ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes (MDB) vai anunciar após a Semana Santa por qual partido disputará a eleição para o governo do Estado do Rio como é sua pretensão. Paes está entre o PP do vice-governador Francisco Dornelles, e o PSDB do pré-candidato à presidência da República, Geraldo Alckmin. Os tucanos cariocas e fluminenses não querem o retorno de Paes ao partido por onde se elegeu deputado federal.

                                            Eduardo Paes, Sergio Cabral e Jorge Picciani sempre juntos 

 

Como a maioria dos políticos, o ex-prefeito do Rio quer desvincular a sua imagem do MDB de Sérgio Cabral, Eduardo Cunha, Jorge Picciani - todos presos pela Operação Lava Jato - e Luiz Fernando Pezão.

Eduardo Paes deve colocar as barbas de molho e pensar no que aconteceu na eleição para governador em 2014. Naquela época, o PT tinha várias secretarias no Estado, deixou o governo para se desvincular da imagem de Cabral e do PMDB e deu no que deu. O povo não é bobo e deu a resposta. O senador petista Lindbergh Farias ficou em quarto lugar na disputa pela cadeira nº 1 do Palácio Guanabara.

 




 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino