Criminalidade em Maricá preocupa deputado federal Marcelo Delaroli

A violência crescente na cidade fluminense de Maricá, palco neste domingo (25) de uma chacina, vem sendo alvo de pronunciamentos de vereadores governistas e oposicionistas  no plenário da Câmara Municipal. Preocupado com a onda de violência no município,  o prefeito Fabiano Horta (PT) se reuniu nessa semana  com  seu secretário de Segurança Celso Netto e com o comandante da PM responsável pelo policiamento do 12º BPM em Maricá, capitão Barreto. Fabiano pediu maior integração entre o programa PROEIS (coordenado pela prefeitura) e a PM. O deputado federal Marcelo Delaroli (PR), morador de Maricá com a família, está preocupado e pede mais ação contra a criminalidade

                                                          Deputado Delaroli teme que a criminalidade tome conta de Maricá

 

Hoje (25), os maricaenses foram surpreendidos com a chacina de cinco jovens, por volta das 6 horas, numa das áreas de lazer do condomínio Carlos Marighela, do Minha Casa Minha Vida em Itaipuaçu. Todos foram executados a tiros e o deputado Marcelo Delaroli se manifestou ao GBNEWS.

 

"Estamos vivendo uma guerra no Estado do Rio de Janeiro e infelizmente essa violência chegou a Maricá. Enquanto as autoridades quiserem aparecer mais do que resolver os problemas, a tendência da criminalidade é piorar.

 

 Basta ver a resposta da Prefeitura a chacina. Ao invés de pensar em mudar as ações de segurança, foram falar que fizeram um posto de saúde essa semana. Ou tomam providências agora ou perderemos nossa cidade de vez para a criminalidade", disse o parlamentar.

 

Marcelo Delaroli segue na manhã desta segunda-feira (26) para Brasília porque devido ao feriadão da Semana Santa,  as sessões e votações na Câmara Federal serão amanhã e terça-feira (27).

 

"As pessoas estão se acostumando com a violência aqui (Maricá). Por exemplo, o nosso carnaval foi aberto com um homicídio e um policial militar baleado e ninguém deu a menor importância. Precisamos de ações mais fortes contra essa criminalidade", concluiu Marcelo Delaroli, membro da Comissão de Constituição e Justiça e da Segurança Pública da Câmara Federal.

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino