Procon autua filiais do Rede Economia e mais seis supermercados em Niterói

O órgão estadual interditou também duas câmaras frias

de dois deles e a Operação Secos e Molhados descartou

quase 170 kg de produtos impróprios ao consumo

fotos Procon

Procon Estadual realizou mais uma etapa da Operação Secos e Molhados nesta terça-feira (20), desta vez, em Niterói. Os fiscais vistoriaram oito supermercados nos bairros de Sapê, Itaipu, Piratininga, Centro, Icaraí, São Francisco e Santa Rosa. Todos foram autuados. Entre eles, duas filiais do Rede Economia tiveram suas câmaras frigorificas interditadas. O total de produtos impróprios ao consumo somou 168kg e 158g.

Os fiscais descartaram mais de 50kg de produtos impróprios ao consumo no Rede Economia, localizado na Av. Everton Xavier, 2338, em Itaipu, e interditaram a sua câmara frigorífica. Destes, 22kg e 500g eram de produtos vencidos entre misturas para bolo e margarina. Outros 14kg de carne moída estavam em bandejas na área de vendas e 13kg e 800g de frios estavam mal armazenados. Os fiscais já havia fiscalizado o estabelecimento no mês passado e determinado o reparo da estrutura da câmara do açougue. Na operação de hoje, eles constataram que os problemas estruturais permaneceram e interditaram a câmara. Além disso, a área da padaria estava com piso rugoso e rachado; teto e parede em cimento estavam rachados e descascados; porta com sujeira e enferrujada, além de estar com a borracha solta. Também estavam ausentes os certificados do Corpo de Bombeiros, de dedetização e de potabilidade da água.

O Rede Economia localizado na Av. Washington Luís, 01, em Sapê, teve sua câmara frigorifica e a área de manipulação de salgados interditada por diversos problemas estruturais, como: piso quebrado, teto com mofo, acúmulo de água no chão e insetos voando sobre os alimentos. O mercado não apresentou os certificados do Corpo de Bombeiros, de dedetização e de potabilidade da água e não possuía caixa exclusivo para deficientes. Foram encontrados sem especificação de validade: 3kg e 120g de alcaparras, 1kg e 502g de tremoços, 154g de carne suína.

O Supermercado Real, localizado na Estrada Francisco da Cruz Nunes, 6.106, em Piratininga, também apresentou problemas estruturais: piso quebrado na padaria, portal da câmara da padaria em cimento, ferrugem na porta do açougue, chão rugoso e com rachaduras e prateleiras enferrujadas nas câmaras resfriadas e congeladas. Os fiscais deram o prazo de 15 dias para reparar os problemas. Foram descartados 15kg e 850g de azeitonas diversas e 595g de farinha de rosca que estavam vencidos. Houve casos de preços ausentes nos produtos e não havia caixa adaptado a pessoas com deficiência, conforme a legislação. Os agentes também constataram que o estabelecimento utiliza botijão de gás, contrariando o laudo de exigências do Corpo de Bombeiros.

Balanço da Operação Secos e Molhados

1 – Prezunic (Rua Moreira, 414 – Icaraí): Problemas estruturais: câmara de salgados com pontos de ferrugem no batente da porta e na base das prateleiras, câmara de laticínios com goteira fazendo acúmulo de água nas prateleiras e molhando as caixas dos alimentos, câmara de congelados com o piso quebrado e câmara de carnes com ferrugem no rodapé. Prazo de 15 dias para reparos. Produtos vencidos: 8kg de mortadela, 1kg e 300g de bisteca, 3kg de mini ciabata. Produtos sem especificação de validade: 5kg de costelinha suína.

2 – Supermercado Real (Estrada Francisco da Cruz Nunes, 6106 – Piratininga): Problemas estruturais: piso quebrado na padaria, portal da câmara da padaria em cimento, ferrugem na porta do açougue, chão rugoso e com rachaduras e prateleiras enferrujadas nas câmaras resfriadas e congeladas. Prazo de 15 dias para reparos. Produtos vencidos: 595g de farinha de rosca e 15kg e 850g de azeitonas diversas. Ausência de preços em produtos nos caixas, ausência de caixa exclusivo. Constatada a utilização de botijão de gás em contrariedade ao laudo de exigências do Corpo de Bombeiros.

3 – Diamante (Av. Rui Barbosa, 325 – São Francisco): Produtos vencidos: 8kg de filezinho de frango temperado. Problemas estruturais: pontos de ferrugem na porta, paredes e tendais da câmara de carnes, ferrugem nas prateleiras e piso sem revestimento na entrada da câmara de laticínios, piso quebrado, equipamentos e utensílios enferrujados na área de manipulação da padaria. Prazo de 15 dias para reparos.

4 – Diamante (Av. Quintino Bocaiuva, 127 – São Francisco): Problemas estruturais: piso quebrado e pontos de ferrugem nas paredes e prateleiras da câmara frigorífica, pontos de ferrugem nas paredes, prateleiras e tendais da câmara de carnes e o sebo não estava armazenado adequadamente. Prazo de 15 dias para reparos. Produtos vencidos: 2kg e 30g de bacalhau, 3kg e 200g de linguiça e 2kg e 200g de pão árabe. Sem especificação de validade: 13kg de costela de porco, 18kg de banha de porco. Lixeiras sem pedal na área de laticínio e açougue. Ausência de balança de precisão. Ausência de caixa exclusivo. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

5 – Intercontinental (Av. Visconde de Rio Branco, 175 – Centro): Produtos sem preço. Problemas estruturais: ferrugem na porta e no interior da câmara de laticínios e carnes. Sem especificação de validade: 14kg 635g de carne suína. Vencidos: 442g de carne moída. Mal armazenado em contato com ferrugem: 10kg e 860g de pernil. Prazo de 15 dias para reparos.

6 – Supermercado Novo Rio (Rua Dr. Paulo Cesar, 320 – Santa Rosa): Sem especificação de validade: 24kg e 600g de cortes de carnes. Problemas estruturais: pontos de ferrugem na porta e tendais, goteira do sistema de refrigeração e sebo armazenado junto às carnes sem proteção na câmara resfriada, pontos de ferrugem na porta e piso quebrado na câmara de congelados, piso quebrado e com buracos e ponto de ferrugem nos balcões da câmara de carnes e piso rugoso na câmara de laticínios. Prazo de 15 dias para reparos.

7 – Rede Economia (Av. Everton Xavier, 2338 – Itaipu): Vencidos: 6kg de margarina, 16kg e 500g de mistura para bolo. Havia 14kg de carne moída em bandejas na área de vendas. Mal armazenados: 13kg e 800g de frios. Problemas estruturais: piso rugoso e rachado, teto e parede em cimento, rachados e descascados, porta com sujeira, enferrujada e borracha solta na padaria, porta e tendais enferrujados e piso em cimento com buraco na câmara de congelados. A câmara foi interditada por reincidência. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. Ausência do certificado de dedetização e de potabilidade da água.

8 – Rede Economia (Av. Washington Luis, 01 – Sapê): Ausência do certificado de dedetização e de potabilidade da água. Ausência de caixa exclusivo. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. Sem especificação de validade: 3kg e 120g de alcaparras, 1kg e 502g de tremoços, 154g de carne suína. Problemas estruturais: área de manipulação de carnes e salgados com piso quebrado, teto com mofo e acúmulo de água no chão e insetos voando sobre os alimentos, porta da câmara fria de laticínios com a borracha rasgada, piso e parede da porta da câmara fria de laticínios em cimento e com pintura descascada, batente da câmara de congelados quebrado e piso em cimento com a tinta descascada, câmara do açougue com o piso quebrado e acúmulo de água e parede descascada. A câmara de carnes e área de manipulação de salgados foram interditadas.