Chuva em Petrópolis: mais promessas como na tragédia de 2011

12.03.2018

A ajuda a Petrópolis na recomposição das áreas atingidas pelas chuvas chega nos próximos dias. O prazo foi anunciado pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (MDB) que, ao lado do ministro dos Esportes, deputado federal licenciado Leonardo Picciani (MDB) e do presidente da Câmara Federal e pré-candidato a presidência da República, Rodrigo Maia (DEM), vistoriou com o prefeito Bernardo Rossi (MDB), o Caxambu e a Posse, neste sábado (10). Os políticos prometeram ajuda, mas nada falaram da tragédia que arrasou Petrópolis em 2011, quando os governos federal e estadual fizeram uma série de promessas e não cumpriram a metade. Desde sábado equipes da prefeitura e da Integração Nacional fazem o levantamento dos prejuízos. O relatório final será apresentado nesta segunda-feira (12)

 

                                                                                                                                                      fotos divulgação

                                               Rodrigo Maia dando entrevista, Helder Barbalho e Bernardo Rossi

 

Helder Barbalho anunciou que a ajuda para restabelecer as duas áreas – de produção rural – em pouco tempo é um recorde. O prefeito Bernardo Rossi agradeceu o empenho do ministério que desde a semana passada disponibilizou técnicos que estão ajudando a compor os relatórios que embasam a ajuda federal à cidade.

 

“Estamos aguardando para esta segunda-feira (12) a finalização dos estudos que estão sendo feitos pela prefeitura para levantamento dos prejuízos. A partir daí, em sete dias, os recursos federais serão encaminhados para a cidade”, anunciou Helder Barbalho, destacando que como o município já vem atuando desde o primeiro momento com maquinários, equipes e recursos próprios, existe ainda a possibilidade de liberação de um valor complementar.

 

No Caxambu, além da recomposição da área rural – com prejuízos dos produtores avaliados em R$ 5 milhões – o governo federal, representado pelo ministro Leonardo Picciani deu especial atenção ao Centro de Iniciação Esportiva (CEI), o primeiro do estado e o quarto do país, equipamento que vai ser usado nas áreas de esporte e artes por 500 jovens.

 

Para o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, a meta é dar uma resposta rápida à cidade. “Recebi do prefeito muitas imagens, inclusive aéreas e fiquei sensibilizado. Petrópolis é uma cidade muito importante para o país e fiz questão de estar presente para ajudar”, disse o pré-candidato a sucessão do presidente Michel Temer (MDB), que não tem como hábito ir a algum lugar, exceto quando está em campanha eleitoral.

 

Em janeiro de 2011, Petrópolis foi arrasada pelas chuvas. Os governos federal e estadual fizeram uma série de promessas e não cumpriram nem a metade. Nesta visita de sábado, estava presente também  o secretário chefe da Casa Civil do governo Pezão (MDB),  deputado licenciado Christino Áureo (PP) que entrou mudo e saiu calado. Em 2011, ele esteve na Cidade Imperial como secretário de estado de Agricultura do governo Sérgio Cabral (MDB). Também fez inúmeras promessas.

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino