Marcelo Delaroli pode assumir a vice-presidência do PR no Rio

Antes de embarcar para Brasília, o deputado federal Marcelo Delaroli (PR) recebeu as equipes de reportagem do portal GBNEWS e do GBNEWS Impresso, no seu escritório no Centro de Maricá, para esclarecer algumas dúvidas sobre a troca ou não de partido, já que nesta quarta-feira (07) será aberta a "janela partidária" que permite  o troca-troca de agremiações sem o risco de perder o mandato.

Bem objetivo, Marcelo Delaroli disse que recebeu  convite do pré-candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), para se filiar amanhã,  numa solenidade em Brasília, juntamente com outros 10 deputados federais

 

                                                                                                                                                                                                                                        fotos Agência GBNEWS

 

 

"Não vou trocar de partido agora. Tenho até 7 de abril para tomar uma decisão. Pretendo continuar no PR que terá o deputado federal Altineu Cortes - que deixa o MDB - como presidente no Rio de Janeiro. Devo ser o vice e indicar outros companheiros para compor a diretoria. Estamos conversando. Mesmo não indo para o PSL, meu candidato a sucessão de Michel Temer é o Jair Bolsonaro, que tem sangue nos olhos e disposição para mudar os rumos do país que está em decadência".

 

Ainda sobre filiação partidária, o deputado republicano desmente notícias de que estaria com um pé no PSD.

 

"Tudo não passa de boatos. Sou amigo do presidente regional, o companheiro de Câmara Federal e pré-candidato ao governo do estado Índio da Costa. Minha ida para esse partido não foi cogitada e sou grato ao Índio, que no meu primeiro momento como deputado federal, no ano passado, ainda sem direito a emendas parlamentares,  me cedeu boa parte do seu quinhão e só para Maricá eu trouxe cerca de R$14 milhões", acrescentou Marcelo Delaroli demonstrando que não é ingrato como ocorre com a maioria dos parlamentares brasileiros.

 

A hipótese de ir para o DEM também não está afastada, embora seja remota. É amigo do presidente da Câmara Federal, o democrata Rodrigo Maia, e seu pai é o presidente do partido em Maricá, cidade litorânea do Estado do Rio de Janeiro.

 

O parlamentar está preparando a prestação de contas dos seus primeiros 15 meses em Brasília, para dar satisfação aos eleitores não só de Maricá - onde mora - mas dos outros municípios do estado.

 

Marcelo Delaroli era primeiro suplente e assumiu a cadeira de deputado federal com a eleição do dr. João para a prefeitura de São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino