Beija Flor de Nilópolis em Maricá


Selminha Sorriso a famosa porta bandeira da Beija Flor, campeã do carnaval carioca deste ano, brevemente estará em Maricá, com vários componentes da escola de samba de Nilópolis. A agremiação da Baixada Fluminense foi convidada e aceitou ser madrinha do GRES Azul e Branco de Maricá, que se prepara para o desfile no “MariCarnaval de Inverno” que será realizado no último fim de semana de julho. A data da apresentação da escola de Anysio Abraão em Maricá será anunciada brevemente, segundo o diretor social da azul e branco maricaense Claudio Fabri, que desfilou como destaque no último carro da também azul e branco de Nilópolis.


PL protege policiais e bombeiros


E não é que os nobres deputados estaduais aprovaram ontem (22) na ALERJ, o projeto de lei que prevê a manutenção da aposentadoria ao servidor militar inativo, policial ou bombeiro, punido com a exclusão da sua respectiva corporação em função de alguma irregularidade? O projeto é do deputado sem partido Paulo Ramos justificando que, caso punidos, os servidores militares mesmo inativos, perdem a graduação, mas não o provento para o qual contribuíram durante toda a carreira.


Oposição ou situação?

O vereador democrata governista Ismael Breve (foto) disse na tribuna da Câmara Municipal de Maricá, quarta-feira (21) que o carnaval em Ponta Negra foi uma bagunça. Pediu ao secretários de Turismo (Robson Dutra) e de Segurança e Trânsito (Celso Netto) mais atenção ao bairro, que segundo ele é o que mais recebe visitantes em Maricá. Breve falou que foliões visitantes fumavam maconha, cheiravam pó etc livremente e que o trânsito de veículos foi o caos. Depois, o parlamentar diminuiu o tom das críticas e disse que o carnaval foi bom. Então tá.


Sem volta


O ex-governador corrupto Sérgio Cabral (MDB), condenado a mais de 80 anos de prisão, por enquanto, continuará curtindo o xadrez de Curitiba. A justiça não aceitou os argumentos de seus advogados pedindo que ele retorne a penitenciária vip de Benfica, onde estão os seus parceiros deputados Jorge Picciani, Edson Albertassi e Paulo Mello, além de ex-secretários como Hudson Braga e Wilson Carvalho. Será que a ALERJ vai cassar os mandatos dos parlamentares presos? O recesso já acabou.


Tô fora

O subsecretário da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico do Estado, Alberto Mofati (foto) vai pedir as contas em março. Aposentado pelo Banco do Brasil e no estado desde o governo Garotinho, Mofati vai colocar o pijama e curtir com a família a bela casa que tem em Campos dos Goytacazes. O secretário-chefe da Casa Civil de Pezão, Christino Áureo (PP), volta à ALERJ no início de abril para disputar a reeleição de deputado estadual. É claro que vai fazer o sucessor na Casa Civil, que pode ser um primo que trabalha com ele no governo. Aliás, o povo deve estar contando os dias porque a fama de Mofati não é das melhores: arrogante, marrento, sem noção. Quer conhecer as pessoas é só dar um cargo importante, mesmo que seja num governo incompetente e falido como o do Pezão.


Mais um ano legislativo

A intervenção federal na segurança do estado foi o tema principal da 1ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Niterói em 2018, após a leitura da extensa pauta. A abertura do ano legislativo foi na terça-feira (20) sob a presidência de Paulo Bagueira (SDD) que é pré-candidato a deputado estadual. Foram lidos 289 ofícios da Secretaria Municipal de Governo, 58 indicações legislativas, 37 moções de congratulação e aplausos, 25 telegramas, 16 projetos de lei, cinco ofícios da Empresa de Energia Elétrica (Enel) e dois projetos de decreto legislativo, além de nove ofícios do Executivo encaminhando vetos totais e parciais a uma mensagem-executiva e a projetos de lei de autoria dos vereadores. (foto Sergio Gomes)


Doações

A primeira-dama do município do Rio de Janeiro e coordenadora da Obra Social Abrace o Rio, Sylvia Jane Crivella, entregou na tarde dessa quarta-feira (21/02), em Guaratiba, na Zona Oeste, donativos para 45 famílias desalojadas na comunidade Jardim Maravilha. Elas tiveram que deixar suas casas depois do forte temporal na madrugada da última quinta-feira (15), o mais volumoso da história do Rio em um período de uma hora, que atingiu diversos bairros da cidade.


ra, que atingiu diversos bairros da cidade.