Procon autua Carrefour, Walmart, Rede Economia e fábrica de pães Plus Vita

15.02.2018

Fiscais também autuaram cinco hotéis vistoriados anteriormente

 

fotos Ascom/ Procon

O Procon Estadual realizou nesta quinta-feira (15) uma nova ação da operação Secos e Molhados, fiscalizando três supermercados localizados no bairro do Cachambi, além de uma fábrica de pães de forma da Plus Vita, em Inhaúma. Também nesta quinta os fiscais retornaram a seis hotéis, localizados no Centro e em Santa Teresa, para verificar se irregularidades apresentadas em vistoria anterior haviam sido sanadas. Apenas um deles corrigiu os problemas. Os demais, assim como os supermercados e a fábrica de pães, foram autuados pela fiscalização

 

A fábrica da Plus Vita, localizada na Estrada Adhemar Bebiano, 2890, em Inhaúma, apresentava goteira no teto da área de embalagens e rachadura em uma parede ao lado da estufa. Além disso, foram encontradas algumas penas de pássaro na área de produção e na área de expedição. Os fiscais determinaram a limpeza dos insufladores de ar dessas áreas. Três baratas estavam mortas no corredor da área de produção, e foi requerido o reforço da dedetização em até 24 horas. O estabelecimento deverá apresentar ao Procon-RJ a comprovação de que essas medidas foram tomadas em até 15 dias.

 

No Walmart, supermercado que fica ao lado do Norte Shopping, foram constatados muitos problemas estruturais nas câmaras frigoríficas: pisos rugosos, pallets de madeira,  presença de ferrugem, ausência de revestimento na parede e portais e rodapés quebrados. Nos outros dois supermercados, além de apresentarem problemas estruturais nas câmaras frigoríficas, foram descartados 20kg de alimentos impróprios ao consumo. No Carrefour do Norte Shopping, havia 6kg e 200g de queijo gorgonzola vencido, e no Rede Economia, localizado na Rua Cachambi, 362, 14kg de mortadela vencida e 500g de alcaparras sem especificação de validade.

 

Esquentando os Tamborins

 

Cinco hotéis vistoriados antes do Carnaval na Operação Esquentando os Tamborins, e que apresentaram irregularidades, não cumpriram as determinações dos fiscais e foram autuados. A maioria dos hotéis não apresentava cartazes obrigatórios, como o de “Diga não ao turismo sexual” ou o que apresenta informações básicas, como tabelas de preços dos quartos. Além disso, no hotel The Villa, localizado na Rua Doutor Júlio Otoni, 254, em Santa Teresa, nenhum dos quartos era adaptado aos portadores de necessidades especiais e não contavam com preservativos. Também não havia certificado do Corpo de Bombeiros e o Livro de Reclamações não estava autenticado pelo Procon-RJ.

O Hotel Vila Rica (Rua Joaquim Silva, 43 – Centro) foi o único que sanou as irregularidades apresentadas na fiscalização anterior.

 

Balanço da Operação

 

1 - Lapa Ville (Rua da Lapa, 123 – Lapa): Ausência de preservativos nos quartos.

 

2 - The Villa (Rua Doutor Júlio Otoni, 254 – Santa Teresa): Ausência de cartaz “Diga não ao turismo sexual”. Ausência de preservativos nos quartos. Ausência de quarto adaptado aos portadores de necessidades especiais. Ausência da informação de hospedagem de menores. Ausência de folhetos explicativos sobre as DST´s. Ausência de cartaz Disque 180 – combate a violência contra a mulher. Ausência de cartaz do Disque 151 – telefone do Procon-RJ que recebe denúncias. Ausência de tabelas de preços. Ausência de certificado do Corpo de Bombeiros. Ausência de autenticação do Livro de Reclamações.

 

3 - Hotel Vina del Mar (Rua Joaquim, 57 – Centro): Ausência de cartaz “Diga não ao turismo sexual”. Ausência de cartaz da pena decorrente da prática e exploração sexual de crianças e adolescentes. Ausência da informação de hospedagem de menores. Ausência de cartaz Disque 180 – combate a violência contra a mulher. Ausência de cartaz do Disque 151 – telefone do Procon-RJ que recebe denúncias. Ausência de tabelas de preços. Ausência de cartaz do Livro de Reclamações.

 

4 - Pousada La Costa (Rua Francisco Muratori, 13 – Santa Teresa): Ausência de folhetos explicativos sobre as DST´s. Ausência de cartaz Disque 180 – combate a violência contra a mulher. Ausência de quarto adaptado aos portadores de necessidades especiais.

 

5 - Hotel Carioca (Av. Gomes Freire, 430 – Centro): Ausência de preservativos nos quartos.

 

6 - Plus Vita (Estrada Adhemar Bebiano, 2890 – Inhaúma): Problemas estruturais: goteira no teto da área de embalagens e rachadura na parede localizada ao lado da estufa. Foram encontradas algumas penas de pássaro na área de produção e na área de expedição. Desse modo determinou-se a limpeza dos insufladores das áreas mencionadas e sua comprovação no prazo de 15 dias. Encontradas três baratas mortas no corredor da área de produção. Reforço da dedetização em 24 horas, com comprovação posterior no prazo de 15 dias.

 

7 - Carrefour (Av. Dom Helder Câmara, 5474 – Cachambi): Alimentos vencidos armazenados sob refrigeração na câmara resfriada: 6kg e 200g de queijo gorgonzola. Problemas estruturais: na câmara de laticínios: pallets de madeira, piso rugoso e com encanamento de agua sujo. Na câmara de congelados do açougue: piso rugoso, com buraco na entrada e pallets de madeira. Na câmara resfriada: piso rugoso e com buraco. Prazo de 15 dias para reparo. Ausência de certificado do Corpo de Bombeiros. Ausência de certificado de potabilidade da água.

 

8 – Walmart (Rua Projetada, 345 – Cachambi): Problemas estruturais na câmara de congelados do açougue: piso rugoso, caixas empilhadas de forma irregular, impedindo a circulação, pallets de madeira, ferrugem no teto e no batente da porta. Camada de resfriados do açougue: ferrugem no teto e piso rugoso. Câmara de congelados da padaria: rodapé quebrado, caixas empilhadas de forma irregular, impedindo a circulação, chão rugoso, pallets de madeira. Câmara de frios: piso rugoso, prateleiras enferrujadas, parte da parede sem revestimento. Livro de Reclamações não autenticado. Ausência de balança de precisão. Dado o prazo de 15 dias para reparos estruturais.

 

 9 – Rede Economia (Rua Cachambi, 362 – Cachambi): Alimentos vencidos armazenados: 14kg de mortadela. Alimento armazenado sem especificação de validade: 500g de alcaparras.  Ausência de certificado de dedetização. Ausência de caixa especial para atendimento ao deficiente físico. Ausência de balança de precisão. Problemas estruturais nas câmaras frigoríficas: portas com pontos de ferrugem e sujeira, piso rugoso. Prazo de 15 dias para reparo.  Frios fracionados expostos à venda com validade superior à validade da embalagem original. Determinada a correção imediata.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino