“MariCarnaval 2018” mexeu com a economia da cidade

15.02.2018

Se depois do que se viu e ouviu pela cidade ainda restava alguma dúvida sobre a importância do investimento no carnaval, os números acabam de comprovar: a folia do MariCarnaval 2018, que atraiu em torno de 500 mil pessoas para o município de Maricá, agitou também as vendas do comércio. Padarias, restaurantes, farmácias e supermercados estão entre os setores que mais lucraram com a festa

 

                                                                                                                           foto Fernando Silva

 Um destes casos é o da Padaria Esperança, localizada próxima a Praça Nossa Senhora Das Graças, em Ponta Negra. “A programação oferecida pela Prefeitura foi espetacular e muito bem organizada e isso faz com que mais famílias venham para a cidade curtir e também comprar com a gente”, destacou o proprietário do estabelecimento, Carlos Roberto Loiola.

 

Há dez anos a frente da padaria, Carlos disse que já se programa com antecedência para tentar fazer as compras do estoque na quantidade certa. “A única coisa que faltou foi farinha de trigo. Comprei 80kg, mas acabou por causa do bloco da farinha que é realizado aqui no bairro”, ressaltou, acrescentando que pão e bebida em lata foram os campeões em vendas.

 

fotos Elsson Campos 

 

Proprietária do restaurante Garota de Ponta Negra há seis meses, Jalma Gomes considerou o carnaval um sucesso. “Entre 11h e 17h aumentamos muito as nossas vendas. Antes, neste mesmo horário, eram servidos em média 150 pratos. Nos dias de carnaval nós batemos cerca de 220”, afirmou.

 

Um dos sócios do mercado Sunmart, em Cordeirinho, André Freitas, destacou que a movimentação no carnaval tanto de pessoas quanto financeira foi cinco vezes maior do que se comparada aos dias normais. “Vendemos muita carne, cerveja, ovos, carvão e macarrão instantâneo. Abrimos todos os dias às 7h30 com pico de movimento por volta das 10h da manhã. Me planejei para não ter falta de produtos”,  frisou.

 

Jairo e Vitória Carvalho, cariocas residentes há dez anos no Jardim Atlântico Central e donos do quiosque Gostosuras da Vivi, que fica na rodoviária de Itaipuaçu, comemoraram o aumento de vendas em 60% por dia, desde o sábado de Carnaval - o mesmo registrado no réveillon. "Mesmo sendo uma mini cafeteria que não vende cerveja nem cigarro, o movimento é grande e vale a pena esticar o horário de funcionamento", contaram eles, que estenderam de 20h para 22h o período de portas abertas.

 

Proprietário do trailer No Limite, no Centro, Marco Antônio Silveira elogiou a movimentação na cidade. “O Carnaval está muito mais organizado, com mais pessoas de fora visitando a cidade. Então, a venda acaba aumentando. Calculando direitinho, triplicamos as vendas nesses dias, o que dá mais que uma semana de trabalho em cada dia de Carnaval”. Segundo Marco Antônio, para manter a qualidade no atendimento foi necessária a contratação temporária de funcionários. “Estamos trabalhando com uma equipe muito maior, empregamos como freelancers uma média de 12 pessoas”, ressaltou.

 

A movimentação também foi extremamente positiva no bairro Bananal, onde o gerente da Drogaria Victor Hugo, Cristiano de Mesquita Lisboa, registrou um crescimento de 200% nas vendas. “A movimentação foi muito boa. Só mantivemos a loja aberta nos dias do carnaval por conta do aumento no fluxo de clientes. Os itens mais procurados foram os medicamentos para aliviar os sintomas de ressaca, repelentes e  água oxigenada”, contou Cristiano.

 

Luiz Cláudio, que há sete anos comanda um depósito de bebidas no bairro do Flamengo, contou que esse foi um dos melhores carnavais que ele já vivenciou em relação ao comércio da cidade. “Eu tive um aumento expressivo de clientes durante todo o período do carnaval, e em relação ao consumo, aumentou muito o número de consumidores residentes em Maricá e também de turistas”, afirmou o comerciante. “Aqui no meu depósito saiu muita bebida, mas também saiu carvão, isopor, utensílios de churrasco, entre outros. Atribuo esse movimento intenso à festa que foi o nosso Carnaval. Tudo muito seguro e organizado. As vias aqui do Flamengo, inclusive, tiveram uma grande movimentação de veículos devido a  reestruturação do trânsito na cidade, e na minha avaliação, foi muito positivo”, elogiou Luiz Cláudio.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino