BBB em Petrópolis: Ministério da Justiça dá aval para ampliar monitoramento

22.01.2018

Com autorização do governo federal,

serão 85 pontos com câmeras em toda cidade

 Até o fim de janeiro, a cidade vai começar a ver a montagem do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (CIOP). A primeira etapa do projeto terá 45 pontos com câmeras. Mas o início do trabalho não é a única notícia boa na área de segurança no município. O Ministério da Justiça deu o aval necessário para dar sequência à segunda parte do projeto de monitoramento e, assim, alcançar 85 pontos.

 

Essa segunda parte será feita com recursos vindos de uma emenda feita pela deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) no valor de R$ 500 mil (com mais uma contrapartida de R$ 114 mil). Esse valor já havia sido recuperado pelo prefeito Bernardo Rossi (MDB) no início do ano passado, mas o governo trabalhou para que essa verba pudesse trazer ainda mais resultados. A Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP) solicitou que o número de câmeras a serem adquiridas com a verba dobrasse de 20 para 40. A autorização veio agora e o investimento também vai aumentar, passando de R$ 614 mil para R$ 768 mil no total.

 

“A segurança do município tem recebido muita atenção desde o início do governo. Logo de cara, o ônibus de videomonitoramento foi colocado em operação. Depois foram feitas novas bases para Guarda, a infraestrutura foi melhorada, o canil foi inaugurado e já está apresentando resultados. E agora mais este passo que será fundamental para as forças de segurança, mas que também terá muita utilidade para a CPTrans, Defesa Civil, Bombeiros”, diz o prefeito Bernardo Rossi.

 

Nesta segunda parte da central de monitoramento, o primeiro projeto apresentado pelo antigo governo ao Ministério da Justiça previa apenas 20 câmeras. A atual administração e a área técnica da SSOP conseguiram aumentar a quantidade para 40 câmeras e modificar os equipamentos para outros modelos com melhor resolução, menor custo de manutenção e que permite integração a qualquer sistema de monitoramento. Por isso, havia necessidade do Ministério da Justiça autorizar a modificação do projeto.

 

“São câmeras que filmam em 360º e têm imagens em alta definição, com reconhecimento facial e de placas. É tecnologia de ponta sendo empregada no município para segurança pública e outros serviços”, diz o secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), Djalma Januzzi.

 

O Centro Integrado de Operações de Petrópolis vai ocupar um espaço de 90 m² do Centro de Cultura Raul de Leoni. A primeira etapa do trabalho já será iniciada nos próximos dias, sob responsabilidade da empresa Emive.

 

 

onsabilidade da empresa Emive

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino